Abrir menu principal

Marinha Real Britânica

Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2015). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Marinha Real Britânica
Logo da Marinha Real Britânica.png
País  Reino Unido
Subordinação Serviço Naval de Sua Majestade
Missão Guerra naval
Tipo de unidade Marinha
Sigla RN
Criação 1546
Marcha "Heart of Oak" Loudspeaker.svg? Play
Lema "Si vis pacem, para bellum"
("Se deseja a paz, prepara-se para a guerra")
Cores Vermelho e branco         
História
Guerras/batalhas Primeira Guerra Anglo-Holandesa
Segunda Guerra Anglo-Holandesa
Terceira Guerra Anglo-Holandesa
Guerra dos Nove Anos
Guerra da Sucessão Espanhola
Guerra da Orelha de Jenkins
Guerra da Sucessão Austríaca
Guerra dos Sete Anos
Guerra da Independência dos Estados Unidos
Guerras Revolucionárias Francesas
Guerras Napoleônicas
Guerra de 1812
Primeira Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
Guerra das Malvinas
Guerra do Golfo
Guerra do Kosovo
Guerra do Afeganistão
Invasão do Iraque
Logística
Efetivo 33 280 ativos
Reserva 3 040
Navios 75
Aeronaves 174
Insígnias
Estandarte naval Naval Ensign of the United Kingdom.svg
Jaque naval Flag of the United Kingdom.svg
Galhardete Royal Navy commissioning pennant (with outline).svg
Comando
Lorde Grande Almirante Filipe, Duque de Edimburgo
Primeiro Lorde do Mar Almirante Tony Radakin

Marinha Real Britânica (no original: Royal Navy) é o ramo naval das Forças Armadas do Reino Unido. Fundada no século XVI, é o ramo mais antigo de serviços e por isso é conhecida como o Serviço Sênior. Desde o final do século XVII até meados do século XX, era a marinha mais poderosa do mundo, desempenhando um papel fundamental no estabelecimento do Império Britânico como a potência mundial dominante.

Após a Segunda Guerra Mundial, a Marinha Real foi substituída pela Marinha dos Estados Unidos como a principal potência naval do mundo. Durante a Guerra Fria, transformou-se em uma força principalmente anti-submarino, caçando os submarinos soviéticos, mais ativos na brecha GIUK. Com a dissolução da União Soviética, o seu papel para o século XXI voltou a se concentrar em operações expedicionárias globais.

A Marinha Real é uma marinha de águas azuis, e a sua capacidade de projetar poder globalmente é considerada como a segunda, atrás apenas da Marinha dos Estados Unidos.

Como uma proeminente marinha de águas azuis, ela opera uma série de navios tecnologicamente sofisticados, incluindo porta-aviões, navios de assalto anfíbio, submarinos nucleares lançadores de mísseis balísticos, submarinos nucleares, contratorpedeiros, fragatas, caça-minas e navios de patrulha. A Marinha Real mantém as armas nucleares do Reino Unido através de seus mísseis balísticos lançados de submarinos.

A Marinha Real conta com sua própria aviação naval, a Fleet Air Arm, que opera helicópteros a partir de embarcações, e no passado operou aeronaves de asa fixa incluindo caças como Sea Harrier, F4U Corsair e Supermarine Spitfire.

Está presente em todos os oceanos do planeta, e entre as dezenas de conflitos em que atuou nas últimas décadas, destacou-se a sua atuação na Guerra das Malvinas, em 1982.

FotosEditar

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

Referências

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Marinha Real Britânica
  Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.