Abrir menu principal

Hall Pass

filme de 2011 dirigido por Bobby Farrelly e Peter Farrelly
Hall Pass
No Brasil Passe Livre[1]
Em Portugal Rédea Solta[2]
 Estados Unidos
2011 •  cor •  109 min 
Direção Peter Farrelly
Bobby Farrelly
Produção Charles B. Wessler
Bradley Thomas
Benjamin Waisbren
Bobby Farrelly
Peter Farrelly
J.B. Rogers
Mark Charpentier
Roteiro Bobby & Peter Farrelly
Pete Jones
Kevin Barnett
História Pete Jones
Elenco Owen Wilson
Jason Sudeikis
Jenna Fischer
Richard Jenkins
Alexandra Daddario
Christina Applegate
Stephen Merchant
Gênero comédia
Música Rolfe Kent
Cinematografia Matthew F. Leonetti
Edição Sam Seig
Companhia(s) produtora(s) New Line Cinema
Conundrum Entertainment
Distribuição Warner Bros. Pictures
Lançamento  Estados Unidos: 25 de fevereiro de 2011 [3]
 Brasil: 11 de março de 2011
Idioma inglês
Orçamento US$ 36 milhões [3]
Receita US$ 83.160.734,00[3]
Site oficial

Hall Pass (Passe Livre BRA ou Rédea Solta PRT) é um filme americano de 2011, uma comédia dirigida por Bobby Farrelly e Peter Farrelly, com os atores Owen Wilson, Jason Sudeikis, Alyssa Milano, Christina Applegate, Jenna Fischer, Richard Jenkins e Alexandra Daddario.

Rick e Fred, dois maridos que estão tendo dificuldades em seus casamentos, recebem passes livres de suas esposas: por uma semana, eles podem fazer sexo com outras mulheres.

Estreou nos Estados Unidos em 25 de fevereiro de 2011, alcançando nessa semana a segunda posição no ranking cinematográfico norte-americano semanal.[4]

SinopseEditar

Os melhores amigos Rick e Fred (Owen Wilson e Jason Sudeikis) estão casados há muitos anos. Quando começam a mostrar sinais de impaciência em casa, suas esposas (Jenna Fischer e Christina Applegate) tomam uma medida drástica e arriscada para revitalizar seus casamentos: dão aos maridos um "passe livre", uma semana de liberdade para fazerem o que quiserem, sem consequências. No início, parece que o sonho virou realidade para Fred e Rick, mas eles logo descobrem que sua expectativa da vida de solteiro - e eles mesmos - estão hilariamente fora da realidade.

ElencoEditar

ProduçãoEditar

O projeto começou como um roteiro de especulação escrito por Pete Jones, que os irmãos Farrelly compraram em setembro de 2005, pagando uma "alta de seis dígitos".[5] Conundrum Entertainment, a parceria de produção dos irmãos Farrelly com Bradley Thomas, produziu o filme, junto com Charlie Wessler.[6] Owen Wilson foi o primeiro dos dois protagonistas a se comprometer com o projeto; Jason Sudeikis foi a escolha dos irmãos Farrelly para o outro papel principal, mas em janeiro de 2010 ainda era incerto se seu compromisso com seu trabalho no Saturday Night Live permitia sua participação.[6]

A filmagem principal começou em fevereiro de 2010 em Atlanta, com Christina Applegate, Alyssa Milano, Larry Joe Campbell e Vanessa Angel como adições tardias ao elenco.[7] Embora filmado na Geórgia, o cenário do filme, como a maioria dos filmes dos irmãos Farrelly, é a Nova Inglaterra;[6] especificamente Providence, Rhode Island. A Geórgia foi escolhida devido aos incentivos introduzidos pelo Georgia Entertainment Industry Investment Act de 2008; de acordo com a Divisão de Cinema, Música e Entretenimento Digital do Departamento de Desenvolvimento Econômico da Geórgia, Hall Pass foi parte do gasto de quase um bilhão de Hollywood no estado durante 2010; Marc Fischer, produtor executivo de Hall Pass, chamou Atlanta de mais econômico e fácil de filmar do que Boston.[8] Fischer, também produtor executivo do filme The Three Stooges dos irmãos Farrelly , já em maio de 2010 já havia começado o trabalho de pré-produção na Geórgia para esse filme.[8]

Amanda Bynes foi originalmente definida para estrelar o filme, mas foi substituída por Alexandra Daddario logo após o início das filmagens.[9] Bynes mais tarde admitiu que ela havia desistido da produção porque o início de seu conhecido vício em Aderall e problemas de saúde mental tornou quase impossível para ela se concentrar em seu desempenho.[10]

Esta é a terceira vez que Jason Sudeikis e Christina Applegate estrelam juntos em um filme, os outros sendo The Rocker e Going the Distance.

RecepçãoEditar

BilheteriaEditar

Hall Pass foi o primeiro colocado no dia da abertura, com US$ 4,6 milhões, e as estimativas iniciais o colocaram em segundo lugar no fim de semana atrás de Gnomeo & Juliet, mas Gnomeo & Juliet foi superestimado e colocado em segundo lugar, colocando Hall Pass em primeiro lugar, com US$13,5 milhões. seu fim de semana de abertura.[11] Finalmente, arrecadou US$ 45 milhões na América do Norte e US$38,2 milhões em outros territórios para um total de US$83,2 milhões em todo o mundo, em um orçamento de US$36 milhões.

Resposta da críticaEditar

No site Rotten Tomatoes, o filme tem uma classificação de aprovação de 33% com base em 172 avaliações e uma classificação média de 4,6/10.[12] Em Metacritic, o filme tem uma pontuação de 45 de 100 com base em 36 críticos, indicando "revisões mistas ou médias".[13] As audiências pesquisadas pelo CinemaScore deram ao filme uma nota média de "B-" em uma escala A+ a F.[14]

O crítico Roger Ebert deu ao filme duas estrelas e meio de quatro estrelas dizendo: "Um problema com Hall Pass, eu acho, é que tanto Owen Wilson quanto Jason Sudeikis são afáveis, e o filme quer que gostemos deles. Muitas vezes é mais útil para uma comédia ter personagens cujo constrangimento nós gostamos".[15]

  A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. Hall Pass (em português) no AdoroCinema (Brasil)
  2. Hall Pass (em português) no CineCartaz (Portugal)
  3. a b c «Hall Pass». www.boxofficemojo.com (em inglês). Box Office Mojo. Consultado em 23 de maio de 2011 
  4. «Top 10 EUA - Bilheteria referente ao período entre 25/02/2011 à 27/02/2011». www.cinemais.com.br. Cinemais. Consultado em 5 de março de 2011 [ligação inativa]
  5. Mike Fleming (18 de setembro de 2005). «Fox falls for Jones' 'Hall'». Variety. Consultado em 6 de fevereiro de 2011 
  6. a b c Mike Fleming (5 de janeiro de 2010). «Farrellys Stall Stooges for Hall Pass». Variety. Consultado em 6 de fevereiro de 2011. Arquivado do original em 9 de janeiro de 2010 
  7. Jay A. Fernandez (25 de fevereiro de 2010). «Applegate, Milano getting Hall Pass». The Hollywood Reporter. Associated Press. Consultado em 6 de fevereiro de 2011 
  8. a b Jack Egan (16 de maio de 2010). «Georgia shoots take off: Aggressive incentives draw high-profile pics». Variety. Consultado em 6 de fevereiro de 2011 
  9. «Amanda Bynes Leaves The Farrellys' Hall Pass - /Film». Slashfilm 
  10. Schreiber, Abby. «Break the Internet: Amanda, Please». Paper. Consultado em 26 de fevereiro de 2019 
  11. «Weekend Report: 'Gnomeo' Denied, 'Hall Pass' Ekes Out Modest Victory». Box Office Mojo 
  12. «Hall Pass (2011)». Rotten Tomatoes. Flixster 
  13. «Hall Pass». Metacritic. CBS 
  14. «CinemaScore». cinemascore.com [ligação inativa]
  15. Hall Pass, review by Rogert Ebert