Hamurabi III

Disambig grey.svg Nota: Para outras acepções, veja Hamurabi (desambiguação).

Hamurabi III (r. ca. 1625 - ca. 1 600 a.C. - cronologia média) foi o rei de Iamade (Halabe) em sucessão de Iarinlim III.[1] Governou o Reino de Iamade sob ameaça das invasões hititas e foi durante seu reinado que a capital iamadita de Halabe (atual Alepo) foi destruída pelo rei hitita Mursil I, levando a um interregno na linhagem real. Sua linhagem seria retomada por Sarrael, um provável irmão.

Hamurabi III
Grande rei de Iamade
Reinado Começo do 1625 - 1 600 a.C.
Antecessor(a) Iarinlim III
Sucessor(a) Interregno
Próximo rei: Sarrael
Nascimento século XVII a.C.
Morte 1 600 a.C.
Pai Iarinlim III
Religião mitologia amorita

IdentidadeEditar

Hamurabi III foi provavelmente filho de Iarinlim III,[2][3] contudo há duas confusões concernentes a sua identidade.

Confusão com Hamurabi IIEditar

Pensou-se que Hamurabi III podia ser associado ao rei Hamurabi mencionado nos tabletes 21 e 22 da coleção de Alalaque, mas se sabe que Iarinlim III foi rei de Iamade durante a destruição de Alalaque e os anais hititas (datados de depois da destruição) mencionam o rei Hamurabi, filho de Iarinlim III, portanto o Hamurabi dos tabletes não poderia ser o filho de Iarinlim III. Devido a isso estes indivíduos são considerados como dois monarcas distintos: o Hamurabi mencionado nos tabletes é Hamurabi II, um predecessor de Iarinlim III, enquanto o Hamurabi dos anais é Hamurabi III, filho de Iarinlim III.[4]

Confusão com Hamurabi, filho de AmitacumEditar

Hamurabi III é mencionado nos anais de Hatusil I[5] e outra confusão sobre sua identidade surge devido ao fato do filho do rei Amitacum de Alalaque também chamar-se Hamurabi.[6] Os textos hititas em conexão com as guerras iamaditas mencionam Iarinlim III como rei em Halabe, bem como mencionam Hamurabi de Halabe, filho de um rei cujo nome está destruído. Michael B. Rowton dá duas possibilidades sobre a identidade deste Hamurabi, a primeira é que Hamurabi III foi filho de Amitacum, e a segunda é que Hamurabi III foi o filho de Iarinlim III.[7] Benno Landsberger acredita que Hamurabi de Alalaque pode ser associado ao Hamurabi III de Iamade.[8]

Guerra com os hititasEditar

Hatusil I conduziu uma série de campanhas destrutivas contra Iamade e seus vassalos durante o reinado de Iarinlim III. Ele continuou suas campanhas contra Hamurabi[9] e finalmente atacou Halabe, mas foi repelido, ferido e posteriormente morreu de suas feridas em ca. 1 620 a.C.. Antes de sua morte, Hatusil proclamou seu jovem neto Mursil I como herdeiro,[10] e os ataques hititas cessaram temporariamente até Mursil alcançar a maioridade.[11]

O ataque do novo rei hitita foi caracterizado pela vingança pessoal contra Hamurabi, pois queria vingar o sangue de seu avô tal como expresso num texto hitita.[12] Assim, em ca. 1 600 a.C., Mursil lançou uma investida decisiva contra Halabe que destruída e seus cativos e butim foram transportados para a capital hitita de Hatusa, terminando o Reino de Iamade como poder no Oriente Médio.[13]

Destino e sucessãoEditar

Os textos hititas mencionam que o rei de Halabe foi capturado e fez uma reparação a Mursil, embora seja incerto como Hamurabi fez tal reparação, bem como seu destino final. Halabe seria eventualmente reconstruída[12] após o assassinado de Mursil e Sarrael, um príncipe de Halabe provavelmente filho de Iarinlim III,[14] readquiriu o trono e refundou o reino.[15] Apesar disso, Iamade nunca mais readquiriu seu estatuto anterior.[12]

Referências

  1. Frayne 1990, p. 797.
  2. Astour 1989, p. 11.
  3. Bergoffen 2005, p. 57.
  4. Soldt 2000, p. 106.
  5. Gurney 1973, p. 244.
  6. Klengel 1992, p. 63.
  7. Gadd 1973, p. 214.
  8. Albright 1956, p. 28.
  9. Bryce 1999, p. 88.
  10. Bryce 1999, p. 94.
  11. Bryce 2014, p. 29.
  12. a b c Bryce 2014, p. 30.
  13. Bryce 1999, p. 103.
  14. Astour 1989, p. 18.
  15. Dassow 2008, p. 18.

BibliografiaEditar

  • Albright, W. F. (1956). «Stratigraphic Confirmation of the Low Mesopotamian Chronology». American Schools of Oriental Research. Bulletin of the American Schools of Oriental Research (144) 
  • Astour, Michael C. (1989). Hittite history and absolute chronology of the Bronze Age. [S.l.]: P. Åström. ISBN 978-91-86098-86-5 
  • Bergoffen, Celia J. (2005). The Cypriot Bronze Age Pottery from Sir Leonard Woolley's Excavations at Alalakh (Tell Atchana). [S.l.]: Austrian Academy of Sciences Press. ISBN 370013245X 
  • Bryce, Trevor (1999). The Kingdom of the Hittites. Oxford: Oxford University Press. ISBN 978-0-19-924010-4 
  • Bryce, Trevor (2014). Ancient Syria: A Three Thousand Year History. Oxford: Oxford University Press. ISBN 978-0-19-964667-8 
  • Dassow, Eva Von (2008). State and Society in the Late Bronze Age: Alalaḫ Under the Mittani Empire. [S.l.]: University Press of Maryland. ISBN 1934309141 
  • Frayne, Douglas (1990). Old Babylonian Period (2003–1595 BC). Toronto: University of Toronto Press. ISBN 978-0-8020-5873-7 
  • Gadd, C. J. (1973). «Hammurabi and the end of his dynasty». In: Edwards, I. E. S.; Gadd, C. J.; Hammond, N. G. L.; Sollberger, E. The Cambridge Ancient History - Vol. II Part 1 - The Middle East and the Aegean Region ca. 1800-1380 B.C. 0-521-08230-7. Cambridge: Cambridge University Press 
  • Gurney, O. R. (1973). «Anatolia c. 1750-1600 B.C.». In: Edwards, I. E. S.; Gadd, C. J.; Hammond, N. G. L.; Sollberger, E. The Cambridge Ancient History - Vol. II Part 1 - The Middle East and the Aegean Region ca. 1800-1380 B.C. 0-521-08230-7. Cambridge: Cambridge University Press 
  • Klengel, Horst (1992). Syria, 3000 to 300 B.C.: a handbook of political history. [S.l.]: Akademie Verlag. ISBN 3050018208 
  • Soldt, Wilfred Van (2000). «Syrian Chronology in the Old and Early Middle Babylonian Periods». Fondation assyriologique Georges Dossin. Akkadica. 119-120