Heruka (sânscrito; em tibetano: Wylie: khrag 'thung), é o nome de uma categoria de deidades iradas, seres iluminados no budismo Vajrayana que adotam um semblante feroz para beneficiar os seres sencientes. No Leste Asiático, eles são chamados de Reis da Sabedoria .

Vajrakilaya (um dos 8 herukas do Mahayoga Nyingma) com consorte.

Herukas representam a personificação da felicidade e do vazio indivisíveis. Eles aparecem como Iṣṭha-devatā (em tibetano: Wylie: yi dam) ou deidades de meditação para sādhanās tântricas, geralmente colocadas em uma mandala e frequentemente aparecendo em Yab-Yum.

Derivação e significado do termoEditar

O nome "Heruka" é composto pelo prefixo "he-", que é um ensinamento da vacuidade dos fenômenos gerais, "ru", que é a vacuidade das pessoas em particular e, juntos, está ligado a "Ka", que se refere a união global de uma mente de grande extase e o vazio de todos os fenômenos.

O termo sânscrito Heruka foi traduzido para o chinês e o tibetano como "bebedor de sangue", o que o estudioso Ronald Davidson chama de "curioso", especulando que a tradução não literal derivou de uma associação que o termo tem com campos de cremação e 'cemitérios a céu aberto' (sânscrito: śmāśāna ) (que absorvem o sangue dos mortos).[1] Os termos sânscritos para bebedor de sangue incluem asrikpa, refletindo uma palavra sânscrita para sangue (asrik),[2] e raktapa, raktapayin ou rakshasa, derivado de um termo raiz alternativo para sangue (rakta).[3] Ao contrário dos chineses e tibetanos (Tratung , wylie: khrag 'thung) termos usados para traduzi-lo, o termo sânscrito heruka não significa literalmente bebedor de sangue, embora o fato de ter sido traduzido como tal em duas outras línguas sugira fortemente uma etimologia interpretativa indiana de acordo. [4]

Oito Herukas do Mahayoga da escola NyingmaEditar

 
Yamantaka Vajrabhairav, Museu Britânico .

Os oito Herukas (Wylie: sgrub pa bka 'brgyad) da tradição Nyingma mahayoga (e suas sadhanas correspondentes) foram recebidos por Padmakara dos Oito Vidyadharas (Tib. Rigdzin), ou Oito Grandes Acharyas : Manjushrimitra, Nagarjuna, Vajrahumkara, Vimalamitra, Prabhahasti, Dhanasamskrita, Shintamgarbha e Guhyachandra.[1] Eles eram proficientes nas práticas de, respectivamente:

1) Yamantaka (Tib. Jampal Shinje , ’jam dpal sku) a forma irada de Manjushri, a deidade do corpo;2) Hayagriva (tib. Pema Sung, padma gsung) a forma irada de Avalokiteśvara, a deidade da fala;3) Vishuddha / Sri Samyak (Tib. Yangdak Thuk, Wylie: yang dag thugs) a forma irada de Vajrapani, deidade da mente;4) Mahottara (Tib. Chem Chok, Wylie: che mchog) a forma irada de Samantabhadra, a deidade das qualidades iluminadas;5) Vajrakilaya / Vajrakumara (Tib. Dorje Phurba, phur ba ‘phrin las), a forma irada de Vajrasattva, a deidade da purificação;6) Matarah (tib. Mamo Botong, mo rbod gtong) a forma irada de Akasagarbha, a deidade do chamado e envio;7) Lokastotrapuja-natha (Tib. Jigten Chotod , ’jig rten mchod bstod ) a forma irada de Ksitigarbha, a deidade das ofertas e louvores mundanos;8) Vajramantrabhiru (Tib. Mopa Dragnak , mod pa drag sngags ) a forma irada de Maitreya, a deidade dos mantras irados.

Padmasambhava é citado no Bardo Thodol (Antarabhavatantra - "Livro Tibetano dos Mortos"): "O ponto crucial é de fato que aqueles que meditaram na descrição formal desses Herukakaya ('corpos de Heruka'), também fizeram oferendas e elogios a eles, ou, pelo menos, ter simplesmente visto suas imagens pintadas e esculpidas, podem reconhecer as formas que surgem aqui e atingir moksha (liberação)."

Veja tambémEditar

NotasEditar

 

ReferênciasEditar

  • Khenchen Palden Rinpoche. The Dark Red Amulet: Oral Instructions on the Practice of Vajrakilaya. New York: Snow Lion Publications, 2009 ISBN 978-1-55939-311-9.

Links externosEditar

  •   Media relacionados com Heruka no Wikimedia Commons</img>
  1. Indian Esoteric Buddhism by Ronald Davidson. pg 213
  2. A Sanskrit-English dictionary By Monier Monier-Williams, Ernst Leumann, Carl Cappeller. ISBN 81-206-0369-9 pg 121
  3. A Sanskrit-English dictionary By Monier Monier-Williams, Ernst Leumann, Carl Cappeller. ISBN 81-206-0369-9 pg 861
  4. The Cakrasamvara Tantra (The Discourse of Śrī Heruka): A Study and Annotated Translation. by David B. Gray, Columbia University: 2007 pg 40 n. 124