Hipócrates (tirano de Gela)

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Hipócrates, veja Hipócrates (desambiguação).

Hipócrates, filho de Pantares, foi um tirando de Gela (498 - 491 a.C.), sucessor do seu irmão Cleandro. Ele governou Gela por sete anos, o mesmo tempo que seu antecessor. Ele morreu em batalha, e foi sucedido por Gelão, que era guardião de seus filhos.[1]

FamíliaEditar

Cleandro era filho de Pantares, e tinha um irmão chamado Hipócrates.[2] Hipócrates tinha dois filhos, Euclides e Cleandro.[3]

Cleandro tornou-se tirano em 504 a.C..[Nota 1][4] Ele governou por sete anos, até ser assassinado,[2] em 497 a.C.,[Nota 2][4] por um homem de Gela chamado Sabyllos.[2]

TiraniaEditar

O sucessor de Cleandro foi seu irmão Hipócrates, que também governou por sete anos.[3]

Seguro do seu poder em Gela, Hipócrates expandiu suas conquistas pela Sicília. Calípolis, Naxos, Leontinos e várias outras cidades foram conquistadas.[1] Em 492 a.C.,[Nota 3][4] ele foi chamado por Zancle para ajudá-los na guerra contra Samos, porém Hipócrates traiu seus aliados, aprisionou seu rei Escites, escravizou a população e entregou Zancle a Samos, recebendo metade da pilhagem.[1]

Ele derrotou Siracusa em uma batalha, perto do rio Heloro, e chegou a ameaçar a cidade, que foi salva por intervenção de Corinto e Córcira, que impuseram um tratado de paz, pelo qual Siracusa entregava a região Camarina, cuja cidade havia sido destruída pelos siracusanos. Hipócrates reconstruiu a cidade.[1]

Ele morreu em Hibla em uma expedição contra os siquelianos,[3] em 491[1] ou 490 a.C.[Nota 4][5]

SucessãoEditar

Gelão, um descendente do sacerdote Telines, que havia se destacado como guerreiro e tinha o comando da cavalaria,[2] sob o pretexto de proteger os filhos de Hipócrates, Euclides e Cleandro, tomou o poder e se tornou tirano.[3] Gelão, em seguida, conquistaria Siracusa,[3] e seria o principal general na guerra contra os cartagineses.[6]

Notas e referências

Notas

  1. Ano 4210 do período juliano, ano 250 segundo a cronologia de Varrão ou anos 68.4/69.1 do calendário olímpico.
  2. Ano 4217 do período juliano, ano 257 segundo a cronologia de Varrão ou anos 70.3/70.4 do calendário olímpico.
  3. Ano 4222 do período juliano, ano 262 segundo a cronologia de Varrão ou anos 71.4/72.1 do calendário olímpico.
  4. Ano 4224 do período juliano, ano 264 segundo a cronologia de Varrão ou anos 72.2/72.3 do calendário olímpico.

Referências

  1. a b c d e William Smith, Dictionary of Greek and Roman Biography and Mythology, 1. Hippocrates (sicilian) [https://web.archive.org/web/20110514104231/http://www.ancientlibrary.com/smith-bio/1588.html Arquivado em 14 de maio de 2011, no Wayback Machine. [em linha]]
  2. a b c d Heródoto, Histórias, Livro VII, Polímnia, 154 [pt] [el] [el/en] [ael/fr] [en] [en] [en] [es]
  3. a b c d e Heródoto, Histórias, Livro VII, Polímnia, 155 [pt] [el] [el/en] [ael/fr] [en] [en] [en] [es]
  4. a b c Henri Dodwell, Exercitationes duae: prima, de Aetate Phalaridis, secunda, de Aetate Pythagorae philosophi (1704) Sinopsis Chronologica p.89 [google books] (em latim)
  5. Henri Dodwell, Exercitationes duae: prima, de Aetate Phalaridis, secunda, de Aetate Pythagorae philosophi (1704) Sinopsis Chronologica p.90
  6. Resumo do artigo Batalha de Hímera (480 a.C.).