Abrir menu principal
Hiva’Oa
Hiva Oa
Hiva-Oa.png
Localização de Hiva’Oa nas Ilhas Marquesas
9° 45' S 139° O
Geografia física
País  França
Polinésia Francesa
Arquipélago Ilhas Marquesas
Ponto culminante 1 213 m (Monte Temetiu)
Fuso horário UTC−9:30
Área 316  km²
Geografia humana
População 2 190 (2012)
Densidade 6,9  hab./km²
HIVA OA, TAHUATA.JPG
Hiva’Oa e a vizinha Tahuata em imagem de satélite

Hiva'Oa ou Hiva Oa é a segunda maior ilha das Ilhas Marquesas, na Polinésia Francesa, um território francês ultramarino, no Oceano Pacífico. É a maior ilha no grupo sul das Marquesas. De acordo com a religião local, os deuses criaram as ilhas como suas casas. Então todas as ilhas tem nomes relacionados a construção de uma casa. Hiva'Oa significa "trave horizontal". A ilha tinha 2190 habitantes em 2012.

Índice

GeralEditar

Administrativamente, Hiva'Oa é parte do município Hiva-Oa, que em si é uma subdivisão administrativa das Ilhas Marquesas. Atuona, na costa de Hiva'Oa, é o centro administrativo do município. Atuona era anteriormente a sede do governo das Ilhas Marquesas, mas foi substituída por Taiohae na ilha de Nuku Hiva. A ilha é famosa por ser o lar final do pintor francês Paul Gauguin e do cantor belga Jacques Brel, ambos enterrados no Cemitério Calvary, com vista sobre Atuona. Também é lar para as maiores esculturas tiki na Polinésia Francesa.[1]

Em tempos pré-europeus, a ilha era quase igualmente dividida em duas províncias: Nuku, a oeste, e Pepane, a leste.

GeografiaEditar

 
Paisagem de Hiva’Oa

Hiva’Oa é a maior e mais fértil ilha das Ilhas Marquesas do sul e segunda apenas atrás de Nuku Hiva em tamanho. Similar a todas as grandes Marquesas, Hiva'Oa apresenta íngremes penhascos se erguendo abruptamente do oceano indo para um interior rugoso de montanhas vulcânicas, cumes, e vales profundos e isolados. Não como a maioria das outras ilhas da Polinésia perto do equador, nenhum recife de coral protege Hiva’Oa das batidos do oceano e apenas poucos ancoradouros protegidos e praias arenosas estão espalhadas pela costa.

Viagem ao longo da costa é feita de barco já que a maior parte do terreno costal é muito enrugado para estradas. Algumas estradas de terra cruzam pelo interior e ligam as vilas costais.[2] O Aeroporto de Atuona é localizado a uma elevação de 451 m em um planalto perto do centro da ilha e tem uma pista de pouso e decolagem asfaltada de 1215 m de comprimento com voos diários para outras ilhas Marquesas e Tahiti.

A marcante característica geológica de Hiva'Oa é o vulcão desabado Temetiu. A baía Ta'a Oa, conhecida como Baía de Traidores, está na cratera do vulcão do qual as paredes sobem 1000 m acima da baía. Dentro de Ta'a Oa encontra-se Baía Atuona e adjacente Taha Uku que são os melhores ancoradouros da ilha. Taha Uku tem um pequeno paredão construído em 1981.[3]

Hiva'Oa é separada da ilha vizinha Tahuata a sul por um canal de 4 km chamado Ha‘ava ou Canal de Bordelais.

ClimaEditar

As temperaturas nas Marquesas são estáveis ao longo do ano, mas precipitação varia muito. Precipitação é muito maior no norte e oeste (de barlavento) das ilhas e muito menos nas partes oeste (de sotavento). Secas, às vezes durando vários anos, são frequentes e parecem ser associados com o El Niño.[4] A maior chuva anual registrada em Atuona foi de 3,760 mm; a menor foi de 560 mm.[5]

PopulaçãoEditar

Em 2012, a população de Hiva'Oa era de 2190, dos quais 1845 viviam na comuna de Acounda e 345 na vila de Puama'u.[6] Os habitantes falam uma língua meridional das Marquesas, relacionada a outras línguas da Polinésia e Francês.

HistóriaEditar

O primeiro avistamento registrado de Hiva'Oa pelos Europeus foi pela expedição de Álvaro de Mendaña em 21 de julho de 1595. Eles nomearam-a como Dominica.

Referências

  1. «Marquesas Islands». Marquesas Islands. Go Tahiti. Consultado em 14 de fevereiro de 2014 
  2. Gillespie, Thomas W. "Marquesas Islands: Tropical Dry Forests of the Pacific" http://www.sscnet.ucla.edu/geog/tdfpacific/marquesas_islands.html, accessed 4 Dec2013; Google Earth
  3. "Hiva Oa" http://www.crwflags.com/fotw/flas/pf-mq-ho.html[ligação inativa], acesso 4-12-2013
  4. Addison, David J. "Traditional Agriculture of the Marquesas Islands (French Polynesia)" Rapa Nui Journal 21.2 (2007): 111-27.
  5. Florence, Jacques and Lorence, David H. "Introduction to the Flora and Vegetation of the Marquesas Islands" Allertonia, Vol. 7, No. 4, p. 223
  6. «La population légale au 22 août 2012». Consultado em 13 de dezembro de 2014. Arquivado do original em 21 de fevereiro de 2014