Hungry for Stink
Álbum de estúdio de L7
Lançamento 12 de julho de 1994 (1994-07-12)
Gravação 1993—94
Gênero(s)
Duração 44:43
Idioma(s) (em inglês)
Gravadora(s)
Produção
  • L7
  • GGGarth
Cronologia de L7
Bricks Are Heavy
(1992)
The Beauty Process: Triple Platinum
(1997)
Singles de Hungry for Stink
  1. "Andres"
    Lançamento: 1994
  2. "Stuck Here Again"
    Lançamento: 1994 (promo)
  3. "Can I Run"
    Lançamento: 1995 (promo)
Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic 2 de 5 estrelas.[1]
Entertainment Weekly A+[2]
Rolling Stone (favorable)[3]
The Rolling Stone Album Guide 3.5 de 5 estrelas.[4]
Robert Christgau A−[5]

Hungry for Stink é o quarto álbum de estúdio da banda norte-americana de rock L7. O título é retirado de um anúncio comercial, que foi visto por uma das integrantes da banda pouco antes do lançamento do álbum. Foi lançado em julho de 1994 durante a turnê no Lollapalooza. Musicalmente, o álbum é ainda mais pesado do que o trabalho anterior da banda, marcando o culminar de sua progressão de um punk e em grande parte para um metal. Liricamente as canções dizem respeito a temas "mais obscuros"; como perseguição em "Can I Run" e depressão e insanidade em "Questioning My Sanity".

A canção "Andres" foi lançada como single e chegou ao #34 no Reino Unido em julho de 1994. "Can I Run" e "Stuck Here Again" foram ambos lançados como singles promocionais.[6][7] A canção "Fuel My Fire", que se baseia em grande parte na melodia "Lost Cause" so Cosmic Psychos, foi abordada mais tarde pela banda eletrônica The Prodigy, em seu álbum The Fat of the Land. Uma gravação precoce de "Freak Magnet", já havia aparecido como um lado B para o single "Everglade", uma faixa do álbum Bricks Are Heavy.

Recepção da críticaEditar

O crítico de Allmusic Stephen Thomas Erlewine escreveu: "Enquanto o L7 soa tremendo em Hungry for Stink, a banda negligenciou escrevendo qualquer canção.[1] Mas quando você está preso no meio de uma grind de guitarras maciças, as canções não Importam muito". A Rolling Stone afirmou: "A principal compositora Donita Sparks e companhia, trocam o alvo entre os gêneros por meio de acordes de poder e abandono do grunge".[3]

FaixasEditar

N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Andres"  Donita Sparks, Suzi Gardner 3:03
2. "Baggage"  Sparks, Gardner 3:18
3. "Can I Run"  Sparks 3:54
4. "The Bomb"  Sparks, Jennifer Finch 2:39
5. "Questioning My Sanity"  Sparks, Finch 3:42
6. "Riding with a Movie Star"  Sparks 3:19
7. "Stuck Here Again"  Sparks, Gardner 4:58
8. "Fuel My Fire"  Cosmic Psychos, Sparks 3:46
9. "Freak Magnet"  Sparks, Gardner 3:14
10. "She Has Eyes"  Sparks, Finch 3:16
11. "Shirley"  Finch 3:09
12. "Talk Box"  Sparks 6:16
Duração total:
44:43

CréditosEditar

L7
Produção
  • GGGarth → produtor

Referências

  1. a b Erlewine, Stephen Thomas (15 de abril de 2016). «Hungry for Stink - L7». AllMusic 
  2. Sandow, Greg (15 de abril de 2016). «Hungry for Stink Review». Entertainment Weekly 
  3. a b Corio, Paul (15 de abril de 2016). «L7: Hungry For Stink : Music Reviews». Rolling Stone: 185 
  4. Brackett, Nathan; Christian Hoard (2004). The Rolling Stone Album Guide. New York City, New York: Simon and Schuster. p. 500. ISBN 0-7432-0169-8 
  5. Christgau, Robert. "CG: L7". RobertChristgau.com. Retrieved on March 17, 2010.
  6. Discogs
  7. Discogs

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um álbum de L7 é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.