Abrir menu principal

A Igreja Presbiteriana da África (em Inglês Presbyterian Church of Africa) é uma denominação reformada na África do Sul, Malawi, Zâmbia e Zimbabwe. sendo a maior denominação presbiteriana e reformada da região e uma das maiores do mundo.[1][4][5]>[6]

Igreja Presbiteriana da África
Classificação Protestante
Orientação Reformada
Teologia Calvinista
Política Presbiteriana
Associações Concílio Mundial das Igrejas[1] e Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas[2][3]
Área geográfica África do Sul, Malawi, Zâmbia e Zimbabwe
Origem 1898 (121 anos)
Ramo de(o/a) Igreja Livre da Escócia
Congregações 9.000[1]
Membros 3.400.000[1]
Site oficial www.presbyterianchurchofafrica.co.za//


Índice

HistóriaEditar

A Igreja Livre da Escócia desenvolveu trabalhos missionários na África do Sul durante o século XIX. Como resultado surgiu a Igreja Presbiteriana Lovedale, que era parte da denominação escocesa. O Rev. James Mzimba foi o primeiro ministro presbiteriano ordenado sendo negro sul-africano treinada pela igreja em 1875. Após a ordenação ele se ofereceu para ir para a Missão Livingstonia no Malawi, mas não foi escolhido. Dois anos mais tarde, ele foi enviado para a Escócia como um delegado para o aniversário da Igreja Livre da Escócia, e lá recebeu doações para a missão africana.[7]

Em 1897 foi feita uma Assembléia Nacional Presbiteriana Unida, O Presbitério Kaffrarian decidiu que não podia aceitar a união com os outros presbíteros, se os seus ministros africanos não recebessem igual reconhecimento. A no ano seguinte foi formada a Igreja Presbiteriana da África por James Mzimba e outros pastores que se separaram da Igreja Livre da Escócia. Desde então a denominação se espalhou tornando-se a maior denominação presbiteriana e reformada da região e uma das maiores do mundo.[8]

AtualidadeEditar

Os membros da igreja são em sua maioria negros.[9]

As congregações estão localizadas no Malawi, África do Sul, Zâmbia e Zimbabwe, porém a sede é na África do Sul.[10]

A igreja desenvolve trabalhos para o desenvolvimento agrícola e das comunidades rurais, bolsas de estudo, de trabalho para o desenvolvimento de recursos humanos necessários. É formada por 9 presbitérios e aproximadamente 3.400.000 de membros em 9.000 congregações.[1]

DoutrinaEditar

Relações Inter-eclesiásticasEditar

Referências

  1. a b c d e f «Concílio Mundial das Igrejas: Igreja Presbiteriana da África». Consultado em 30. Dez 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. a b «Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas: Membros» (PDF). Consultado em 30. Dez 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. a b «Membros da Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas». Consultado em 30. Dez 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  4. «Martin West: Igreja Presbiteriana da África». Consultado em 30. Dez 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. «Mackenzie: Igrejas Reformadas no CANADÁ, AUSTRÁLIA, NOVA ZELÂNDIA e ÁFRICA DO SUL». Consultado em 30. Dez 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  6. «Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper: Igrejas Reformadas no CANADÁ, AUSTRÁLIA, NOVA ZELÂNDIA e ÁFRICA DO SUL». Consultado em 30. Dez 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)[ligação inativa]
  7. «Desenvolvimento da Igreja Presbiteriana da África». Consultado em 30. Dez 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  8. «História da Igreja Presbiteriana da África». Consultado em 30. Dez 2015. Arquivado do original em 16 de novembro de 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  9. a b «Reformed Online: Igreja Presbiteriana da África». Consultado em 30. Dez 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  10. «Igrejas Reformadas no Zimbabue». Consultado em 30. Dez 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  11. «Igreja Presbiteriana (EUA) e Igreja Presbiteriana da África». Consultado em 30. Dez 2015. Arquivado do original em 29 de janeiro de 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  A Wikipédia possui o
Portal do Calvinismo