Abrir menu principal

A Igreja Presbiteriana na Coreia (em coreano 대한예수교장로회) foi a maior denominação protestante na Coreia do Sul até 1959, quando a denominação foi divida em duas denominações sucessoras: Igreja Presbiteriana da Coreia (TongHap) e Igreja Presbiteriana na Coreia (HapDong).[1][2]

HistóriaEditar

O primeiro ministro presbiteriano coreano foi Seo Sang-ryun , que fundou uma igreja na província de Hwanghae em 1884. Pouco tempo depois, vários missionários presbiterianos estrangeiros chegaram à península, incluindo Horace Allen , Horace G. Underwood e Henry Davies .

Como outros grupos cristãos, os presbiterianos coreanos como Gil Seon-ju estavam intimamente envolvidos no Movimento de 1º de março pela independência coreana em 1919. Em 1937, as igrejas presbiterianas já eram amplamente independentes do apoio financeiro dos Estados Unidos.[3][4] O presbiterianismo na Coreia foi reconstruído após a Segunda Guerra Mundial em 1947. A igreja adotou o nome da Igreja Reformada na Coreia.[5]

Na década de 1950, a Igreja Presbiteriana da Coreia foi separada dos crentes na Coreia do Norte , momento em que sofreu tensões por causa de questões de teologia, ecumenismo e adoração e três cismas ocorreram. No primeiro deles, o grupo Kosin se separou em 1952. No segundo, a Igreja Presbiteriana da República da Coreia se separou em 1953.

Em 1959, a Igreja Presbiteriana da Coreia se dividiu em duas seções iguais: a Igreja Presbiteriana da Coreia (TongHap) e a Igreja Presbiteriana na Coreia (HapDong), as duas maiores denominações protestantes na Coreia desde então[2]. Nos anos seguintes as denominações continuaram se dividindo, de forma que existem mais de 150 denominações presbiterianas no pais em 2015.[6]

Referências