Imigração mexicana nos Estados Unidos

grupo racial ou étnico nos Estados Unidos com ascendência mexicana

A imigração mexicana nos Estados Unidos foi intensa.

México Mexicano-americanos Estados Unidos
mexico-estadounidenses
População total

33,700,00
11% da população dos Estados Unidos (2012)[1]

Regiões com população significativa
Grande concentração principalmente no Texas, Califórnia, Nevada, Arizona, Illinois e Colorado, minorias no Nordeste, Meio-Oeste americano, bem como na Costa Oeste, principalmente em Washington, e na Geórgia, no Nordeste estão concentrados principalmente em Nova Iorque e Pensilvânia.
Línguas
espanhol, inglês, minorias de línguas indígenas mexicanas
Religiões
Catolicismo e Protestantismo
Grupos étnicos relacionados
Outros hispânicos e latinos, como cubanos, venezuelanos, argentinos, uruguaios, colombianos, chilenos, salvadorenhos, etc.

Em julho de 2016, os americanos de ascendência mexicana (inteira ou parcial), compreendiam 11,22% da população total dos Estados Unidos, em números absolutos 36,3 milhões de americanos.[2]

A diáspora mexicana nos Estados Unidos é quase um quarto maior que a população do atual México.

Manifestantes mexicanos, no dia 1 de maio em San José, Califórnia.

Os mexicanos e seus descendentes estão espalhados por todo o território norte-americano e têm participação ativa na sociedade local. A comunidade mexicana é a população hispano-falante mais numerosa dos Estados Unidos.[carece de fontes?]

O Mexico em 1824. A maior parte do que hoje é o oeste dos Estados Unidos pertenceu ao Mexico

Imigração durante o período colonialEditar

De acordo com o Dictionary of American History, 20.000.000 mexicanos, mais de 75% deles católicos, vieram para a América no século XVII, com o proceso de expansão, foi em Califórnia, no Novo México, Texas.

Referências

  Este artigo sobre imigração é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.