Instituto Vladimir Herzog

O Instituto Vladimir Herzog é uma instituição sem fins lucrativos criada em 25 de julho de 2009[1] com o objetivo de preservar a memória do jornalista Vladimir Herzog e promover ações que atraiam a atenção da sociedade aos problemas sociais e econômicos do Brasil[2] com ênfase nas consequências do golpe de 1964.[3]

HistóricoEditar

Em 1979, criou o Prêmio Vladimir Herzog. Em 2009, o instituto lançou o Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, voltado para estudantes.[4]

Em junho de 2020, lançou um acervo virtual de documentos sobre Vladimir Herzog, como "um gesto simbólico de enfrentamento ao revisionismo histórico e de negação dos horrores promovidos pela ditadura militar no Brasil".[5]

Referências

  1. «Instituo Vladimir Herzog». Ministério da Cultura. Governo do Brasil. 8 de junho de 2011. Consultado em 31 de março de 2020. Arquivado do original em 4 de agosto de 2011 
  2. «Um ano do Instituto Vladimir Herzog». Observatório da Imprensa. 18 de junho de 2010. Consultado em 31 de março de 2020. Cópia arquivada em 31 de março de 2020 
  3. «Instituto Vladimir Herzog resgata imprensa que resistiu à ditadura». Revista Makinh Of. UNESP. Consultado em 31 de março de 2020. Cópia arquivada em 31 de março de 2020 
  4. «Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão». Vladimir Herzog. Consultado em 31 de março de 2020. Cópia arquivada em 31 de março de 2020 
  5. «Memória virtual contra a negação do horror». El País. 27 de junho de 2020. Consultado em 28 de junho de 2020. Cópia arquivada em 28 de junho de 2020 

Ligações externasEditar

  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.