Iohannes Sslechta

Jan Šlechta ze Všehrd (Blevice, atual Ortsteil von Lidice, 24 de janeiro de 1466Kostelec nad Labem, 29 de agosto de 1525) foi Humanista, filósofo e diplomata tcheco. Estudou na Universidade de Praga onde teve como mestre o humanista Řehoř Pražský (1440-1511). Aos vinte anos, entrou a serviço do rei Vladislav da Boêmia (1456-1516). Como orador fluente, foi muitas vezes comparado a Cícero. Manteve contato com os humanistas de sua época tal como Bohuslaus Lobkowicz von Hassenstein (1461-1510)[1], Augustin Olomoucký (1467-1513)[2], Conrad Celtis e Girolamo Balbi (1450-1535)[3].

Iohannes Sslechta
'
Nascimento 24 de janeiro de 1466
Blevice, atual Ortsteil von Lidice, hoje Chéquia
Morte 29 de agosto de 1525
Kostelec nad Labem, hoje Chéquia
Alma mater Universidade de Praga
Ocupação Humanista, filósofo e diplomata tcheco.,

Em 1504 deixou a corte para instalar-se em suas propriedades. Gostava de literatura e tinha uma imensa biblioteca que foi vendida após sua morte. De suas obras restaram apenas fragmentos de seus poemas ou parte de sua correspondência com Erasmo de Rotterdam, Řehoř Hrubý z Jelení (1460-1514)[4] e Viktorin Kornel ze Všehrd (1460-1520)[5]. Sua obra filosófica mais importante: Microcosmus, perdeu-se. Nessa obra, segundo um trabalho de Marsílio Ficino, ele afirmava que o pequeno mundo humano fora criado análogo ao grande mundo de Deus. Seu túmulo está localizado na "Igreja de São Martins", em Kostelec nad Labem.

ObraEditar

  • Microcosmus
  • Poemas e cartas

BibliografiaEditar

Ver tambémEditar

Referências

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.