Abrir menu principal
Isabel Richilda
Rainha da Boêmia
Reinado 1303 - 1305
Rainha da Polônia
Reinado 1303 - 21 de junho de 1305
Coroação 26 de maio de 1303 na Catedral de São Vito
Rainha da Boêmia
Duquesa de Áustria e Estíria
Reinado 1306 - 1307
Cônjuge Venceslau II da Boémia
Rodolfo I da Boêmia
Henrique de Lipá
Descendência Inês da Boêmia
Casa Dinastia Piast
Dinastia premislida
Casa de Habsburgo
Nascimento 1 de setembro de 1286
  Poznań, Polônia
Morte 18 de outubro de 1335 (49 anos)
  Brno, Morávia
Enterro Igreja da Virgem Maria, Brno
Pai Przemysl II da Polônia
Mãe Richilda da Suécia

Isabel Richilda da Polónia (Poznań, 1 de setembro de 1286 - Brno, 18 de outubro de 1335) foi a única filha sobrevivente de Przemysl II da Polônia e da sua segunda esposa, Richilda da Suécia, filha de Valdemar I da Suécia e Sofia da Dinamarca.

O nome de nascimento de Isabel era somente Richilda, e ela adoptou o nome Isabel Richilda depois do seu primeiro casamento. Ela tornou-se rainha consorte da Boémia como a segunda esposa de Venceslau II da Boémia. Após a morte do marido, casou-se com Rodolfo de Habsburgo, também rei da Boémia.

Índice

VidaEditar

 
Representação de Venceslau II da Boémia, primeiro esposo de Isabel.

O seu pai, coroado como Rei da Polônia, foi assassinado a 10 de Fevereiro de 1296, quando ela era criança, e não deixaram outros herdeiros. Richilda era, portanto, a herdeira do trono da Polónia, pelo que se tornou numa participante importante na disputa do trono da Polónia. Quando criança, ela foi prometida para o jovem Otão, filho do marquês de Brandemburgo. No entanto, o menino morreu logo depois.

Primeiro casamentoEditar

 
As duas esposas de Venceslau II da Boémia: Judite de Habsburgo (esquerda) e Isabel Richilda da Polónia (direita)
 
Representação num vitral de Rodolfo de Habsburgo, segundo esposo de Isabel.

Em 1300, Richilda casou-se com um viúvo, o rei Venceslau II da Boémia (1271-1305), que reinou na Boémia a partir de 1278 e em partes da Polónia a partir de 1304), e que queria usar os direitos de Richilda na sucessão, a fim de ganhar a Polónia. A sua primeira esposa, Judite de Habsburgo, já tinha dado um filho e três filhas. Ele já subjugara a Cracóvia em 1291, durante a vida do pai de Isabel. Devido à sua tenra idade, o casamento não foi celebrado até 26 de Maio de 1303, quando ela chegou a Praga, e foi coroada a rainha da Boémia e da Polónia, e adopta o nome Isabel Richilda, ao mesmo tempo. O seu primeiro marido morreu em Praga, a 21 de Junho de 1305, de tuberculose. A partir daí, actuou como regente de Agosto até Outubro. O enteado de Richilda, Venceslau III da Boémia (também um pretendente ao trono da Hungria), conseguiu o trono, mas foi assassinado em 1306 em Olomouc. O ramo Kujavian da Dinastia Piast adquiriu o trono polaco.

Isabel Richilda dera a Venceslau II apenas uma filha, Inês da Boémia (15 de Junho de 1305 - c 1337), que nasceu poucos dias antes da morte do marido. Inês casou com um príncipe da Silésia, o Duque Henrique I de Jawor, mas não teve filhos. Agnes teve uma gravidez, mas terminou no primeiro trimestre, quando montou o seu cavalo pelos montes e vales causando a rescisão antecipada, e manteve-se acamada por vários meses.

Segundo casamentoEditar

Isabel Richilda, posteriormente, casou-se com Rodolfo I de Habsburgo, filho de Alberto de Habsburgo (Rei da Alemanha e Roma), que queria tornar-se rei depois da morte do enteado de Isabel. Em 1306, ele foi finalmente eleito rei da Boémia, e Isabel permaneceu rainha. No entanto, Rodolfo morria a 4 de Julho de 1307 de disenteria, após adoecer durante o cerco da fortaleza de um nobre em revolta.

Viuvez e morteEditar

A viuvez de Isabel Richilda teve lugar em tempos em que os imperadores tentaram ganhar a Boémia, e em que os maridos das enteadas de Isabel Richilda foram elevados à realeza, mas a sua posse era incerta até que João de Luxemburgo, marido da sua mais jovem enteada Isabel, conseguiu estabelecer a sua posição.

Após a morte do seu segundo marido, Isabel deixou Praga e estabeleceu-se no Hradec Králové, uma das cidades que pertenciam ao seu dote, e que se tornou o centro de seu domínio. Ela permaneceu viúva, mas viveu com o seu amante, o poderoso fidalgo Jindřich de Lipé (Henrique de Lipé) que foi o governador do reino da Boémia, na ausência de João de Luxemburgo. Eles mudaram-se para Brno e passou uns felizes dez anos (1318-1329) até à sua morte. Neste período, ela voltou a sua atenção à cultura e religião, e construíram-se igrejas e conventos (1323), e financiou a confecção de livros ilustrados de hino. Ela morreu em Brno, em 1335, e foi enterrada sob o piso do seu claustro da igreja ao lado do seu amado Henrique.


Precedido por
Judite de Habsburgo
Rainha consorte da Boémia
1303 - 1305
Sucedido por
Viola Isabel de Cieszyn
Precedido por
Judite de Habsburgo
Rainha consorte da Polónia
1300 - 1305
Sucedido por
Viola Isabel de Cieszyn
Precedido por
Viola Isabel de Cieszyn
Rainha consorte da Boémia
Duquesa de Áustria e Estíria

1306 - 1307
Sucedido por
Ana da Boémia
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Isabel Richilda da Polónia