Abrir menu principal

Ixaque ibne Maomé ibne Gania (Ishak ibn Muhammad ibn Ghaniya; 1183) foi membro dos Banu Gania do século XII.

VidaEditar

Ixaque era filho de Maomé ibne Ali e neto do emir Ali ibne Iúçufe (r. 1106–1143) e sua esposa, a princesa epônima Gania. Em 1156, assume a posição de emir das ilhas Baleares no lugar de seu pai por um golpe palaciano. Sob seu governo, o pequeno reino enriqueceu pela pirataria às custas de cristãos e as ilhas foram povoadas por refugiados e prisioneiros. Ixaque morreu em 1183 durante uma expedição e seu filho mais velho Maomé II o sucedeu. Ixaque ainda deixou outros três filhos, todos eles futuros emires: Abdalá, Ali e Iáia.[1]

Referências

  1. Marçais 1991, p. 1007.

BibliografiaEditar

  • Marçais, G. (1991). «Banu Ghaniya». The Encyclopedia of Islam, New Edition, Volume II: C–G. Leida e Nova Iorque: BRILL. ISBN 90-04-07026-5