Abrir menu principal
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde janeiro de 2013).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
János Bolyai
Nascimento 15 de dezembro de 1802
Cluj-Napoca
Morte 27 de janeiro de 1860 (57 anos)
Târgu Mureş
Nacionalidade húngaro
Orientador(es) Farkas Bolyai
Campo(s) matemática
Tese 1822: Non-Euclidean Geometry

János Bolyai (Cluj-Napoca, 15 de dezembro de 1802Târgu Mureș, 27 de janeiro de 1860) foi um matemático húngaro, conhecido por seu trabalho em geometria não-euclidiana.[1]

Entre 1818 e 1822, estudou no Royal College of Engineering, em Viena. Em 1832 publicou um tratado global sobre a geometria não-euclidiana, sem saber que três anos antes Nikolai Lobachevski havia publicado um estudo semelhante, de modo que os seus resultados matemáticos não foram merecidamente reconhecidos.

Matemático e militar húngaro nascido em Kolgzvár, Hungria, hoje Cluj, Roménia, além de hábil violinista e exímio espadachim, foi um excelente matemático e um dos fundadores da geometria não-euclidiana, onde provou o postulado do paralelo euclidiano. Filho de Farkas Bolyai, um professor de matemática de destaque e amigo de Gauss, era dotado de um espírito extremamente observador e teve sua educação física e intelectual primorosamente acompanhada pelo pai. Aos 9 anos, quando seu pai decidiu mandá-lo para a Escola, já demonstrava ser um superdotado em ciências em geral, especialmente em matemática, e tocava violino. Aos 12 tornou-se um estudante normal do Colégio Calvinista de Marosvásárhely, saltando os três primeiros períodos e começou no 4º ano. Decidiu-se por uma carreira em engenharia militar e entrou para a Academia Imperial de Engenheiros de Viena (1818), onde os seus trabalhos se concentraram basicamente no desenvolvimento de uma geometria não-euclidiana, que negava os postulados de Euclides sobre as paralelas. Ele não foi enviado para o serviço de destacamento, mas juntamente com seis outros distintos cadetes, foi-lhe facultado frequentar um curso adicional para receber treino especial em arquitetura e fortificações militares. Foi comissariado para sub-tenente (1823) e enviado para a Fortificação de Temesvár e logo depois escreveu a seu pai sobre sua ideia básica de um novo sistema geométrico. Decepcionado pela falta de valorização de Gauss às suas teorias ao ler os seus manuscritos, não voltou a publicar nenhum trabalho, reformou-se com a sua pensão de capitão do Exército (1833) e isolou-se. Morreu vitimado por uma pneumonia, em Marosvásárhely, Hungria, hoje Târgu Mures, România e, assim, a importância de seus trabalhos só foi reconhecida postumamente.[2]

O asteroide 1441 Bolyai é assim denominado em sua lembrança.[3]

ReferênciasEditar

  1. Encyclopædia Britannica. Encyclopedia «János Bolyai» Verifique valor |url= (ajuda) (em inglês). Consultado em 10 de janeiro de 2013 
  2. Lines, Malcolm E. (1994). On the Shoulders of Giants. Bristol: Institute of Physics Pub. ISBN 0-7503-0103-1 
  3. NASA. «Craters - Moon Nomenclature» (em inglês). Consultado em 10 de janeiro de 2013. Arquivado do original em 23 de outubro de 2005 

Ligações externasEditar

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Categoria no Commons


  Este artigo sobre um(a) matemático(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.