J. R. Firth

John Rupert Firth (Keighley, 17 de junho de 1890 — Lindfield, 14 de dezembro de 1960), mais conhecido como J. R. Firth, foi um linguista inglês conhecido por suas contribuições à análise da prosódia e ao estudo contextualizado do significado, sendo considerado o fundador da "escola de linguística de Londres".[1] Foi professor na Universidade de Punjab, na University College London e na School of Oriental and African Studies.[1]

J. R. Firth
Nascimento 17 de junho de 1890
Keighley
Morte 14 de dezembro de 1960 (70 anos)
Lindfield
Cidadania Reino Unido, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda
Alma mater
Ocupação linguista, professor universitário
Empregador University College London, Universidade do Punjab, School of Oriental and African Studies (SOAS), City of Leeds Training College

Vários de seus alunos se tornaram linguistas célebres, como Michael Halliday, T. F. Mitchell, Richard Keith Sprigg e Frank R. Palmer.[2]

Referências

  1. a b «John R. Firth | British linguist». Encyclopedia Britannica (em inglês). Consultado em 27 de dezembro de 2020 
  2. Chapman, S. & Routledge, P. (eds) (2005) Key Thinkers in Linguistics and the Philosophy of Language. Edinburgh: Edinburgh University Press. p. 80-86.
  Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.