Jaicós
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Jaicós
Bandeira
Hino
Apelido(s) "Terra do Galo"
Gentílico jaicoense
Localização
Localização de Jaicós no Piauí
Localização de Jaicós no Piauí
Mapa de Jaicós
Coordenadas 7° 21' 32" S 41° 08' 16" O
País Brasil
Unidade federativa Piauí
Municípios limítrofes Norte: Campo Grande do Piauí, Francisco Santos;

Sul: Patos do Piauí e Massapê do Piauí Leste: Belém do Piauí, Padre Marcos e Massapê do Piauí Oeste:Itainópolis e Geminiano.

Distância até a capital 379 km
História
Fundação 21 de fevereiro de 1834 (186 anos)
Aniversário 21 de fevereiro
Administração
Prefeito(a) Ogilvan da Silva Oliveira (PSD, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 865,144 km²
População total (IBGE/2010[2]) 18 501 hab.
Densidade 21,4 hab./km²
Clima Não disponível
Altitude 280 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [3]) 0,524 baixo
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 59 042,889 mil
PIB per capita (IBGE/2015[4]) R$ 8,524 39 R$

Jaicós é um município brasileiro do estado do Piauí.

HistóriaEditar

A língua jaikó foi falada em Jaicós.[5]

Os primeiros dados sobre Jaicós datam de 1731, numa aldeia de Índios chamados Icós, cuja tribo tinha como cacique um senhor chamado Jacó ou Jaicó, daí o nome da referida cidade.

Ao longo do tempo foi ganhando habitantes, pessoas de outras partes do estado e do país.

Conseguiu sua emancipação política em 21 de fevereiro de 1834, possui personagens históricos como Padre Marcos de Araújo Costa, nascido na comunidade Paulista, atual município de Paulistana, na época pertencente ao território de Jaicós (fundador da Igreja de Nossa Senhora das Mercês em 1837).

GeografiaEditar

Localiza-se a uma latitude 07º21'33" sul e a uma longitude 41º08'16" oeste, estando a uma altitude de 280 metros. Sua população estimada em 2013 segundo o IBGE é de 18.501 habitantes.

BairrosEditar

  • Centro
  • Serranópolis
  • Nova Olinda
  • Armínio José de Sousa
  • Bonsucesso
  • Nossa Senhora das Mercês
  • João antônio de Oliveira (João Melé)
  • Bela Vista
  • Cohab
  • Pedrinhas
  • Matadouro
  • Joaquim Preto

Filhos IlustresEditar

CulturaEditar

A cidade de Jaicós é considerada no Piauí o berço da educação, foi através do padre Marcos de Araújo Costa, que fundou o primeiro colégio na Fazenda Boa Esperança, hoje cidade de Padre Marcos. O primeiro colégio cenecista foi na cidade de Jaicós e teve influência direta de Felipe Tiago Gomes, idealizador da CNEC (Campanha Nacional de Escolas da Comunidade) e de Alberto Bessa Luz, jaicoense de atuação destacada no cenário político de sua época, principalmente no governo de Chagas Rodrigues, em que foi secretário de Estado por mais de uma oportunidade, sendo também deputado estadual e deputado federal. A cidade também tem seu destaque no que se refere à música. Uma das melhores bandas de música nos anos 40 era de Jaicós, nos anos 60 teve um grupo musical por nome Inocentes,Banda fundada pela prefeitura Municipal na administração do então prefeito Renato Bessa Luz, que muito sucesso alcançou nos estados do nordeste.

A cidade ganhou no início da década de 80, precisamente em 1984, o primeiro grupo musical de iniciativa privada por nome Sambatuk-Show, uma iniciativa do jornalista Ivo Farias de Oliveira em parceria com os amigos Davi mendes e Flávio Macedo, em Jaicós, foi um marco grande na juventude da época, a banda também promovia shows e eventos na Telhoça Clube, único clube dançante da época.

O grupo musical foi sucesso na região e parte do pernambuco e Ceará, chegando a realizar vinte shows por mês. Sambatuk Show foi o grupo musical de Jaicós de maior duração, 10 anos de atividade musical.


Referências

  1. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. Ramirez, H., Vegini, V., & França, M. C. V. de. (2015). Koropó, puri, kamakã e outras línguas do Leste Brasileiro. LIAMES: Línguas Indígenas Americanas, 15(2), 223 - 277. doi:10.20396/liames.v15i2.8642302
  Este artigo sobre municípios do estado do Piauí é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.