Abrir menu principal
James Moody
Nome completo James Paul Moody
Nascimento 21 de agosto de 1887
Scarborough, Yorkshire,
 Inglaterra
Morte 15 de abril de 1912 (24 anos)
Oceano Atlântico
Progenitores Mãe: Evelyn Louis Lammin
Pai: John Henry Moody
Ocupação Oficial Naval

James Paul Moody (Scarborough, 21 de agosto de 1887Oceano Atlântico, 15 de abril de 1912) foi um marinheiro britânico mais famoso por ter servido como o sexto oficial do RMS Titanic em 1912. Ele nasceu em uma família influente e começou sua educação naval cedo, eventualmente sendo contratado pela White Star Line e servindo abordo do RMS Oceanic. Em seguida ele foi designado para trabalhar na viagem inaugural do Titanic em abril de 1912.

Moody estava em serviço na ponte de comando durante a noite do dia 14 de abril quando o Titanic colidiu com um iceberg. Ele trabalhou na evacuação dos passageiros e lançamento dos botes salva vidas; apesar de seus colegas oficiais terem várias vezes pedido para que entrasse em um dos botes, Moody se recusou e acabou morrendo no naufrágio aos 24 anos de idade.

Início de vidaEditar

James Paul Moody nasceu em 21 de agosto de 1887 na cidade de Scarborough, Yorkshire, Inglaterra, filho de John Henry Moody e Evelyn Louis Lammin.[1] Sua família era influente em Scarborough, com seu pai fazendo parte do conselho municipal.[2] Ao catorze anos de idade Moody decidiu que queria seguir uma carreira na marinha mercante. Entre 1902 e 1903 ele viajou abordo do HMS Conway da Marinha Real Britânica como parte de seu treinamento.[3]

 
O Oceanic, primeiro navio em que Moody serviu na White Star Line.

Suas primeiras experiências no mar como aprendiz abordo do Boadicea e do Taurus foram muito marcantes. No primeiro, enquanto atravessava tempestades, Moody viu um colega pulando no mar se suicidando por causa das condições de trabalho ruins. Já em 1904, um navio pegou fogo no porto de Nova Jérsei. Os mil passageiros do Taurus (que estava chegando no porto) foram todos para um lado ver o incêndio, fazendo com que ele quase emborcasse. Suas experiências fez com que Moody escrevesse que "Todos os horrores passaram acontecer durante a noite".[4]

Moody em seguida foi estudar na Escola Naval Rei Eduardo VII em Londres, conseguindo seu certificado de oficial em abril de 1911.[5] Ele logo foi contratado pela White Star Line, servindo primeiramente abordo do RMS Oceanic junto com Charles Lightoller e David Blair.[6]

Ele foi designado para a viagem inaugural do RMS Titanic como sexto oficial em março de 1912, mesmo com o pouco tempo que tinha trabalhando na empresa.[6] Moody era considerado pela White Star como um oficial promissor e merecedor do posto.[7] Naquela época ele estava vivendo junto com seu tio na cidade de Grimsby, Lincolnshire.[1]

TitanicEditar

ViagemEditar

 
O Titanic em Southampton.

Moody embarcou no Titanic em Belfast, Irlanda, junto com os outros "oficiais júniors" (terceiro oficial Herbert Pitman, quarto oficial Joseph Boxhall e quinto oficial Harold Lowe) para participar dos testes marítimos do navio. O Titanic então seguiu para Southampton, chegando no dia 4 de abril de 1912. A partida ocorreu às 12h de 10 de abril; naquele dia Moody e Lowe participaram de um teste dos botes salva vidas, porém sem estarem na capacidade total. Em seguida ele foi designado para um dos portões de embarque, barrando várias pessoas de entrarem por terem chegado atrasados.[8]

Durante a viagem, Moody trabalhava em dupla com outro oficial júnior em um esquema de quatro horas de serviço seguida por quatro horas de descanso.[9] Ele e Lowe geralmente ficavam encarregados da medição da temperatura da água e do ar.[10]

NaufrágioEditar

 
Moody trabalhou na evacuação dos passageiros durante o naufrágio.

Moody estava em serviço na ponte de comando na noite de 14 de abril junto com o primeiro oficial William Murdoch e o timoneiro Robert Hitchens. Por volta dàs 23h40min, os olheiros Frederick Fleet e Reginald Lee avistaram um iceberg do ninho de gávea; Fleet ligou para a ponte e foi atendido por Moody. Ao ser avisado que havia um "iceberg bem em frente!", o oficial respondeu com um educado "obrigado". O Titanic não conseguiu desviar e colidiu com o iceberg.[11][12]

Durante o naufrágio ele trabalhou na evacuação dos passageiros, enchendo os botes salva vidas nº 12, 14 e 16 no lado bombordo. Nesse período, por volta dàs 1h30min do dia 15 de abril, Moody conversou brevemente com Lowe; o último lhe ofereceu o comando do bote nº 14 já que nenhum oficial tinha ficado encarregado de algum barco desde o início do naufrágio. O sexto oficial recusou a oferta e Lowe acabou sendo colocado no bote pelo oficial chefe Henry Wilde.[5]

Em seguida Moody foi para o lado estibordo ajudar no lançamento do bote nº 13. Nesse instante ele encontrou uma mulher à beira da histeria que se recusava a entrar. O oficial agarrou a passageira e gritou: "você vai entrar e ficar quieta!". A mulher acabou entrando sem mais protestar.[13] A comissária Violet Jessop lembra que Moody a ajudou a embarcar em um dos botes, comentando que ele parecia exausto.[14]

Moody então seguiu para a proa, onde Lightoller estava tentando lançar os botes desmontáveis. O sexto oficial novamente teve a chance de entrar em um bote, porém decidiu permanecer no navio já que não havia tripulação suficiente para lançá-los.[1] Ele foi visto mais tarde em cima dos alojamentos dos oficiais pelo acendendor Samuel Hemming, tentando lançar um dos desmontáveis minutos antes do mergulho final do Titanic.[15] Moody permaneceu abordo até o fim, morrendo no naufrágio aos 24 anos de idade. Seu corpo nunca foi encontrado ou identificado.[16]

PosteridadeEditar

Moody foi homenageado em sua cidade natal com uma placa colocada na igreja local e um monumento em seu nome em um dos cemitérios de Scarborough. No memorial está uma placa que diz: "Não há maior amor do que este, que um homem dar sua vida por seus amigos".[17] Seus pais também o homenagearam com a "Taça Moody", uma copa feita a partir de um pedaço de aço do HMS Conway. Ela foi apresentada pela primeira vez em 1914,[18] sendo usada até 1974 como um troféu de navegação; ela atualmente está em exposição no Museu Marítimo de Liverpool.[3]

Moody também foi representado em dois filmes sobre o desastre. Em A Night to Remember de 1958, ele foi interpretado por Michael Bryant.[19] Ele aparece na cena da colisão, também sendo a pessoa enviada para acordar o engenheiro Thomas Andrews e estando presente no lançamento dos botes.[20] Em Titanic de 1997, Moody foi interpretado por Edward Fletcher.[19] Novamente além da cena da colisão, ele aparece na partida do navio em Southampton permitindo que o protagonista Jack Dawson embarque no Titanic.[21]

Referências

  1. a b c «Mr James Paul Moody». Encyclopedia Titanica. Consultado em 19 de agosto de 2015 
  2. «Mr. J. P. Moody». Encyclopedia Titanica. Scarborough Mercury. 19 de abril de 1912 
  3. a b «The Moody Cup». Consultado em 19 de agosto de 2015 
  4. Sheil, Inger (31 de agosto de 2005). «All the Horrors Seem to Happen at Night». Encyclopedia Titanica. Consultado em 19 de agosto de 2015 
  5. a b «Sixth Officer James Paul Moody of the Titanic». Titanic-Titanic.com. Consultado em 19 de agosto de 2015. Arquivado do original em 24 de outubro de 2012 
  6. a b «Titanic's Officer Reshuffle». Titanic-Titanic.com. Consultado em 19 de agosto de 2015. Arquivado do original em 6 de novembro de 2015 
  7. Chirnside 2004, p. 138
  8. Piouffre 2009, p. 90–91
  9. Beveridge, Bruce (2009). Titanic, The Ship Magnificent: Interior Design & Fitting Out. 2. [S.l.]: The History Press. pp. 188, 192. ISBN 9780752446264 
  10. Brewster, Hugh; Coulter, Laurie (1999). Tout ce que vous avez toujours voulu savoir sur le Titanic. [S.l.]: Glénat. p. 16. ISBN 2723428826 
  11. Piouffre 2009, p. 139
  12. Chirnside 2004, p. 155
  13. Piouffre 2009, p. 161
  14. Chirnside 2004, p. 173
  15. «United States Senate Inquiry Day 7: Testimony of Samuel Hemming». Titanic Inquiry Project. Consultado em 20 de agosto de 2015 
  16. «Que sont-ils devenus?». Le Site du Titanic. Consultado em 20 de agosto de 2015 
  17. «Memorial to James Moody». Encyclopedia Titanica. Consultado em 20 de agosto de 2015 
  18. «Moody Memorial Cup». Encyclopedia Titanica. The Cadet. 13 de junho de 1914 
  19. a b «Sixth Officer James Moody». Internet Movie Database. Consultado em 20 de agosto de 2015 
  20. Baker, Roy Ward (diretor). A Night to Remember. Estados Unidos: Rank Organisation, 1958.
  21. Cameron, James (diretor). Titanic. Estados Unidos: Paramount Pictures & 20th Century Fox, 1997.

BibliografiaEditar

  • Chirnside, Mark (2004). The ‘Olympic’ Class Ships: Olympic, Titanic & Britannic. Stroud: Tempus. ISBN 0-7524-2868-3 
  • Piouffre, Gérard (2009). Le Titanic ne répond plus. [S.l.]: Larousse. ISBN 9782035841964 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.