Abrir menu principal
Jane Foster
Jane Foster.jpg
Outro(s) nome(s) Jane Foster Kincaid
Espécie Humano
Ocupação enfermeira
Terra Natal Nova Iorque
Criado por Stan Lee
Larry Lieber
Jack Kirby
Primeira aparição Como Jane Foster:
Jornada no Mistério #84 (setembro de 1962)
Como Thor:
Thor #1 (outubro de 2014)
Editora(s) Marvel Comics
Base de operações Nova Iorque
Codinomes conhecidos Thor

Jane Foster, mais tarde Jane Foster Kincaid, é uma personagem fictícia dos quadrinhos da Marvel Comics, uma das mais importantes coadjuvantes das primeiras aventuras de Thor, o deus do trovão. Criada por Jack Kirby, Larry Lieber e Stan Lee, sua estreia foi em Journey Into Mystery #84 (setembro de 1962).

Inicialmente ela era enfermeira e trabalhava para o médico manco Dr. Donald Blake, identidade secreta de Thor. Jane amava Thor mas sentia apenas piedade pelo médico, até que este lhe revelou sua identidade secreta. A partir de 2014, o escritor Jason Aaron começou a revitalizar a personagem, dando à ela o título de Thor, numa fase elogiada por crítica e público.

Índice

Biografia ficcionalEditar

Thor e Jane Foster eram apaixonados um pelo outro, o que fez com que o deus do trovão revelasse sua identidade secreta e a levasse para Asgard, como sua noiva.

Antes disso, a moça foi vítima de vários ataques dos inimigos de Thor, principalmente Encantor, uma deusa e feiticeira de Asgard, que perseguiu Jane por ciúmes e desejo de desforra por ter sido preterida. Loki também ameaçou a enfermeira, tentando se aproveitar do que considerava uma fraqueza de Thor.

Mas o principal oponente do namoro de Thor com Jane foi Odin, o líder dos asgardianos e pai do deus do trovão. Ele não achava que uma moça "mortal" pudesse se adaptar a vida dos deuses. Quando Thor se revelou e levou sua amada para Asgard, Odin usou de vários artifícios para provar para Thor que a moça não poderia viver ali. Thor acabou se convencendo disto e desistiu do noivado. Para que a moça não ficasse magoada, Odin apagou a memória de Jane e a colocou em seu caminho outro médico, Dr. Keith Kincaid, por quem ela se apaixonaria e depois, casaria. Em histórias posteriores, Jane recupera sua memória e percebe ainda possuir os mesmos sentimentos por Thor, estando aparentemente divorciada do seu marido Keith.[carece de fontes?]

Na revista do "Thor Vol. 2 #5", Jane aparece agora como médica e comanda vários paramédicos de Nova Iorque. Em Guerra Civil Jane trabalha para a SHIELD e fica do lado dos heróis que resistiram a lei de registro.

What ifEditar

Na série What If? #10 (agosto de 1978) (br.: O que aconteceria se...), ao invés de Donald Blake, quem encontra o cajado mágico é Jane Foster. Ao ler a inscrição e bater com a madeira no chão, Jane se transforma em Thordis, a deusa do trovão. Com seus novos poderes ela resgata Donald Blake que estava em perigo. Mais tarde Odin a força a dar seu martelo para Blake, que assim se transforma em Thor, como ele havia planejado antes. Jane permanece em Asgard e mantém seus status de deusa, acabando por se casar com Odin.[1]

A ThorEditar

Em 2014, a Marvel Comics anunciou que o novo Thor seria uma mulher, após Thor Odinson tornar-se indigno durante a saga Pecado Original. Após meses de mistério, foi revelado que a identidade da personagem é Jane Foster. Apesar de ter gerado polêmica entre os fãs do herói, o título escrito por Jason Aaron foi elogiado pela crítica e bem-sucedido comercialmente.[2][3][4][5]

AdaptaçõesEditar

TelevisãoEditar

Jane Foster é coadjuvante do desenho animado dos anos 60 de Thor ("The Mighty Thor"), um dos segmentos da série The Marvel Super Heroes.

Ela também apareceu no desenho Os Vingadores: Os Super-Heróis mais Poderosos da Terra.

CinemaEditar

 
Natalie Portman interpretou Jane Foster nos filmes Thor e Thor: O Mundo Sombrio.

A personagem foi interpretada pela atriz Natalie Portman no filme Thor, lançado em 2011, e na sequência Thor: O Mundo Sombrio, lançada em 2013. Em ambos os filmes, ela é uma cientista e tem o papel mais focado apenas como interesse romântico de Thor. No segundo, ela têm um pouco mais de destaque, quando ela na Jóia da Realidade e absorve seus poderes; ela acaba adoecendo e é levada para Asgard. Em Thor: Ragnarok, é revelado que ela optou por terminar o relacionamento com Thor.

Em 2019, foi lançado o filme Vingadores: Ultimato, onde ocorrem uma série de viagens no tempo; em uma das viagens, Thor e Rocket voltam à Asgard durante Thor 2, e podemos ver Jane Foster rapidamente em uma cena, antes de Rocket extrair o Ether dela.[6]

Na Comic Con de San Diego do mesmo ano (2019), foi anunciada a volta de Portman como Jane Foster no filme Thor: Amor e Trovão (2021), onde ela assumirá os poderes da Deusa do Trovão.[5]

Referências

  1. Santiago, Luiz (4 de fevereiro de 2018). «Crítica - O Que Aconteceria Se… Jane Foster Tivesse Encontrado o Martelo de Thor?». Plano Crítico. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  2. Codespoti, Sérgio (15 de julho de 2014). «Novo Thor será uma mulher». Universo HQ. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  3. Codespoti, Sérgio (13 de maio de 2015). «Quem é a nova Thor?». Universo HQ. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  4. Delcolli, Caio (20 de março de 2015). «Quadrinhos de Thor mulher vendem mais que versão masculina da personagem». HuffPost Brasil. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  5. a b Avila, Gabriel (24 de julho de 2019). «Poderosa Thor: Como a heroína ressignificou o título do Deus do Trovão». Omelete. Consultado em 16 de agosto de 2019 
  6. Natalie Portman fará namorada de 'Thor'