Jean-Baptiste Louis Gros

Jean-Baptiste-Louis Gros (1793-1870) foi um diplomata e senador francês, bem como um notável pioneiro da fotografia.[1]

Jean-Baptiste Louis Gros
Nascimento 8 de fevereiro de 1793
Ivry-sur-Seine
Morte 17 de agosto de 1870 (77 anos)
Paris
Residência Lisboa, Egito, México, Brasil, Colômbia, China, Londres, Ivry-sur-Seine
Cidadania França
Ocupação fotógrafo, diplomata, político, pintor, viajante, pintor de paisagens,
Prêmios
  • Grã-cruz da Legião de Honra (1861)

Foi feito Barão do Império em 1829. O Barão Gros foi despachado para Bogotá (1838-1842) como Chargé d'affaires durante a Guerra Civil Colombiana, ali sendo feito Cavaleiro da Ordem de Santiago em 1839, depois outros postos na América, antes de ser chamado de volta à Europa em 1850 e despachado como Ministro Plenipotenciário para Atenas.

Ele serviu como Embaixador em Londres (1852-1863), e viajou extensamente, incluindo a China e o Japão em 1857 e 1858. O barão Gros como ministro assumiu o comando das tropas francesas, durante a Segunda Guerra do Ópio. Em 9 de outubro de 1858, foi um dos signatários do Tratado de Amizade e Comércio entre a França e o Japão concluído em Edo, hoje Tóquio. O tratado estabeleceu relações diplomáticas entre as duas nações.[2] Em 1861 recebeu a grã-cruz da Legião de Honra francesa e em 1863, foi eleito para o Senado, onde atuou até sua morte, em 1870.[3]

Sua obra inclui muitos famosos Daguerreótipos — chefe entre eles os que representam a Acrópole, na Grécia. Embora conhecido por seus daguerreótipos, pintou algumas paisagens na América Latina bastante marcantes. O Barão Gros, membro da Royal Photographic Society, também fotografou a Grande Exposição de 1851, em Londres.[4]

ConquistasEditar

Referências

  1. www.senat.fr
  2. Dr Christian Polak: Soie et lumières: L'âge d'or des échanges franco-japonais (des origines aux années 1950).
  3. www.napoleon.org
  4. www.bnf.fr

Ver tambémEditar