Jean-Pierre Houël

Retrato de Jean-Pierre Houël, por François-André Vincent
Retrato de Jean-Pierre Houël, por François-André Vincent
Nascido: 28 de Junho de 1735, Rouen (ou Ruão), França. Falecido: 14 de Novembro de 1813 (78 anos). França. Nacionalidade: Francês. Ocupação: Desenhista e Pintor Neoclassico

Jean-Pierre Louis Laurent Houël (Ruão, 28 de junho de 1735Paris, 14 de novembro de 1813) foi um gravurista, desenhista e pintor francês.

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Jean-Pierre Houël
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) pintor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

BiografiaEditar

Nascido em Rouen de uma família de prósperos artistas, a qual o enviou a Academia de Desenho da cidade aos quinze anos.

Lá ele foi exposto a arte dos primeiro pintores holandeses e Flamengos, de quem sofreu um impacto definitivo na escolha de sua especialidade em pintar paisagens. Em 1758 Houël publicou um livro de gravuras de paisagens, e em 1768 ele pintou seis vistas da propriedade rural do Duc de Choiseul, o Château de Chanteloup. No ano seguinte seus patronos de influência garantiram um lugar a ele na Academia Francesa em Roma, onde foi cativado por costumes italianos, paisagens, antigos lugares. Ele viajou através do sul da Itália fazendo desenhos a guache, que apresentou nos Salões de Paris no início dos anos 1770. Exibições essas que chamaram a atenção de um grande público.

Ele passou os anos 1776 a 1779 viajando pela Sicília, Malta e Lipari. Após isso ele publicou uma série de quatro volumes ricamente ilustrados de livros de viagem — do gênero Literatura de Viagem — (1782 - 1789). A principal intenção de Houël era ilustrar a topografia de um local, mas com suas delicadas aplicações de aquarela capturava magnificamente os efeitos de luz e atmosfera. Para ajudar a financiar esses projetos, Jean-Pierre vendeu seus desenhos preliminares em Paris, em 1780. O Rei Luis XVI comprou 46 deles, Catarina II da Rússia, mais de 500, dos quais 260 estão preservados no Museu do Hermitage, em São Petesburgo.

 
em Português, A Tomada da Bastilha, 1789. Ficha da obra.

Em seus últimos anos ele publicou dois tratados ilustrados sobre elefantes. Desenhos de outros animais sugeriram que estava pronto para publicar o seu trabalho zoológico; Entretanto seus planos foram encurtados por sua morte na idade dos 78 anos.



(Nota: Esta publicação é uma tradução do primeiro link citado na bibliografia)

BibliografiaEditar