Jean Petitot (pintor)

Jean Petitot (12 de julho de 1607 – 3 de abril de 1691) foi um pintor suíço, que passou a maior parte de sua carreira trabalhando para as cortes da França e da Inglaterra.

Jean Petitot
Nascimento 12 de julho de 1607
Genebra, Suíça
Morte 3 de abril de 1691 (83 anos)
Ocupação Pintor

BiografiaEditar

Petitot nasceu em Genebra, membro de uma família borgonhesa que havia fugido da França por causa de conflitos religiosos. Seu pai, Faule, era um escultor de madeira e arquiteto, que obteve a cidadania da República de Genebra em 1615. Ele era o quarto filho, e foi aprendiz de um joalheiro ourives chamado Pierre Bordier, com quem iniciou um relacionamento próximo. Os dois amigos, insatisfeitos com a trajetória em Genebra, foram para a França e, depois de trabalhar por um tempo com Toutin, foram para a Inglaterra com cartas de apresentação para Théodore de Mayerne, médico de Charles I, que os apresentou ao rei, para quem fizeram um São Jorge para o distintivo da ordem e realizaram muitas encomendas de retratos.[1]

Das obras de Petitot, a maior coleção está no Jones Bequest no Victoria and Albert Museum. Há muitos no Louvre, dezesseis em Chantilly e dezessete em Windsor. Casou-se em 1651 com Marguerite Cuper e teve dezessete filhos, dentre eles o também pintor Jean-Louis Petitot.[2]

Referências

  1. According to the Historical Dictionary of Switzerland and to his biography, Jean Petitot was a citizen of the Republic of Geneva and served (1669-1684) as charge d’affaires of his government in Paris. In sources from outside of Switzerland his country of origin is sometimes (for instance in ULAN ) referred to as being Switzerland.
  2. Faule Petitot, in the Historical Dictionary of Switzerland