Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde novembro de 2015). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Jean Tulard
Nascimento 22 de dezembro de 1933 (85 anos)
Paris
Cidadania França
Alma mater Lycée Louis-le-Grand
Ocupação historiador
Prêmios Comandante da Legião de Honra, Oficial da Ordem Nacional do Mérito, Comendador das Artes e das Letras, Grand Prix Gobert
Empregador Universidade de Paris

Jean Tulard (Paris, 22 de dezembro de 1933) é um acadêmico e historiador francês. É um especialista em Napoleão e a era napoleônica (Consulado e Primeiro Império) assim como do cinema. Jean Tulard soma mais de cinquenta livros, em colaboração ou como diretor editorial.

BiografiaEditar

Filho de André Tulard (1899-1967), passou sua infância em Albi onde alimentou sua paixão pelo cinema. Recebeu sua primeira agregação em história quando era então residente na Fundação Thiers (1961-1964) antes de se tornar um pesquisador do Centro Nacional de Pesquisa Científica (CNRS) (1964). Tulard é diretor de estudos da Escola Prática de Altos Estudos (desde 1965) e professor da Universidade de Paris-Sorbonne e do Instituto de Estudos Políticos de Paris (desde 1981). Foi presidente da Sociedade de História de Paris e da França (1973-1977) assim com presidente (1974-1999) e depois presidente honorário (desde 1999) do Instituto Napoleão. É membro do conselho do Instituto de Administração da Cinemateca Francesa. É membro da Academia de Ciências Morais e Políticas (desde maio de 1994) eleito para a seção de história e geografia na cadeira de Roland Mousnier. É presidente desta academia (2005).

Tulard participa como um "consultor histórico" no telefilme Valmy, dirigido por Abel Gance e Jean Chérasse, que foi transmitido pela primeira vez em 1967. Este filme, com duração de 208 minutos, é dividido em três partes: 1º Queda da monarquia; 2º Crônica do verão de 1792; 3º Batalha e o nascimento da República. Em 1989 ele foi o conselheiro histórico do filme "A Revolução Francesa", dirigido por Robert Enrico e Richard T. Heffron, uma coprodução envolvendo reunindo as capitais francesa, italiana, alemã, canadense e britânica. A película, dependendo da versão, dura de 180 a 360 minutos. Tulard é membro do Conselho Honorário do Instituto Regional de Cinema e Audiovisual - Córsega (IRCA), presidido pelo diretor Maga Ettori (desde 2009).