Abrir menu principal
Jean de La Bruyère
Nascimento 16 de agosto de 1645
Paris
Morte 11 de maio de 1696 (50 anos)
Versalhes
Cidadania França
Etnia franceses
Alma mater antiga universidade de Orléans
Ocupação ensaísta, tradutor, moralistas franceses, aforista, advogado, escritor
Empregador Henri Jules, Príncipe de Condé
Magnum opus Les Caractères ou les Mœurs de ce siècle
Movimento estético classicismo
Religião Catolicismo
Causa da morte apoplexia

Jean de La Bruyère (Paris, 16 de agosto de 1645 – Versalhes, 10 de maio de 1696) foi um um moralista francês.

BiografiaEditar

La Bruyère é famoso por uma única obra, dos Personagens ou costumes do século (Les Caractères ou les Mœurs de ce siècle) (1688).[1] Este livro, composto de um conjunto de peças curtas de literatura, é uma crônica do espírito essencial do século XVII. La Bruyere foi um dos escritores do passado que destacou o "estilo" da literatura, desenvolvendo um fraseado rítmico em que os efeitos de ruptura são fundamentais. Este estilo incentiva a leitura em voz alta, indicando o estado de atividade dos juízos morais pela operação retórica obtida através da leitura em voz alta para o público. La Bruyere dedica uma seção inteira a caracteres de eloquência perversos. Muitos autores têm seguido o caminho traçado pela estilística La Bruyere desde Marivaux, de Honoré de Balzac e de Marcel Proust, passando por André Gide.

 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Jean de La Bruyère

Referências

  1. Jean de La Bruyère. Les caractères de Theophraste traduits du grec, avec Les caractères, ou, les moeurs de ce siècle. Paris: Bookking International, 1993

Ligações externasEditar