Abrir menu principal

Djevdet Bei, Jevdet Bei, Cevdet Belbez[1] (turco moderno: Cevdet Bey ) foi governador do vilarejo Van do Império Otomano durante a primeira Guerra Mundial e liderou o Cerco de Van. Ele é considerado responsável por massacres dos armênios dentro e à volta de Van.[2] Clarence Ussher, uma testemunha desses eventos, relatou que 55 000 armênios foram posteriormente assassinados.[3][4] Ele sucedeu o governador Hasan Tahsin Bei.[citação necessários] Bei foi líder do Comitê de União e Progresso (COPA).[5]

Ele foi retratado por Elias Koteas , em 2002, no filme Ararat.[6]

Ele era meio-irmão de Enver Pasha[1] e filho de Tahir Pasha, que foi um vali de Van, Bitlis, e Mosul.[7]

Veja tambémEditar

Referências

  1. a b Sait Çetinoğlu, "Bir Osmanlı Komutanının Soykırım Güncesi", Birikim, 09.04.2009.
  2. Kévorkian, Raymond H. (2010). The Armenian genocide : a complete history Reprinted. ed. London: I. B. Tauris. p. 321. ISBN 1848855613 
  3. Steven Leonard Jacobs, ed. (2009). Confronting genocide Judaism, Christianity, Islam. Lanham, MD: Lexington Books. p. 130. ISBN 0739135902 
  4. Rubenstein, Richard L. (2010). Jihad and genocide 1st pbk. ed. Lanham, Md.: Rowman & Littlefield Publishers. p. 51. ISBN 0742562026 
  5. Sukran Vahide (16 February 2012). Islam in Modern Turkey: An Intellectual Biography of Bediuzzaman Said Nursi. [S.l.]: SUNY Press. 30 páginas. ISBN 978-0-7914-8297-1  Verifique data em: |data= (ajuda)
  6. «Elias Koteas». IMDb 
  7. Sukran Vahide (16 February 2012). Islam in Modern Turkey: An Intellectual Biography of Bediuzzaman Said Nursi. [S.l.]: SUNY Press. p. 27, 37. ISBN 978-0-7914-8297-1  Verifique data em: |data= (ajuda)

Bibliografia Editar

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.