Jigme Khesar Namgyel Wangchuck

Rei do Butão

Jigme Khesar Namgyel Wangchuck (Kathmandu,[1] 21 de fevereiro de 1980)[2] é o Druk Gyalpo ou "Rei Dragão" do Reino do Butão.[3] Depois que seu pai, Jigme Singye Wangchuck, abdicou do trono em seu favor, ele se tornou o monarca em 9 de dezembro de 2006, sendo na época o monarca mais jovem do mundo.[4] Uma cerimônia de coroação pública foi realizada em 6 de novembro de 2008[5], o ano que marcou 100 anos de monarquia no Butão. A abdicação de seu pai em 2006 fez parte de um plano para a democratização do país.[6][7]

Jigme Khesar Namgyel Wangchuck
Jigme khesar namgyel wangchuck name.svg
Emblem of Bhutan.svg
Rei do Butão
King Jigme Khesar Namgyel Wangchuck (edit).jpg
Reinado 14 de dezembro de 2006 – presente (13 anos e 322 dias)
Consorte Jetsun Pema
Coroação 6 de novembro de 2008
Antecessor(a) Jigme Singye Wangchuck
Descendência Jigme Namgyel Wangchuck
Jigme Ugyen Wangchuck
Casa Casa de Wangchuck
Nascimento 21 de fevereiro de 1980 (40 anos)
Catmandu
Flag of Nepal.svg Nepal
Pai Jigme Singye Wangchuck
Mãe Tshering Yangdon

BiografiaEditar

Khesar é o filho mais velho do quarto rei dragão do Butão, Jigme Singye Wangchuck, e sua terceira esposa, rainha Ashi Tshering Yangdon Wangchuck. Ele tem uma irmã mais nova, a princesa Ashi Dechen Yangzom, e o irmão, o príncipe Gyaltshab Jigme Dorji, além de quatro meias-irmãs e três meio-irmãos.[8]

Depois de concluir seus estudos secundários na Yangchenphug High School, Khesar estudou no exterior na Phillips Academy Andover, com a turma de 1998, depois foi transferido para a Cushing Academy, onde concluiu o ensino médio.[9] Ele então freqüentou o Wheaton College antes de se formar no Magdalen College, Universidade de Oxford, onde concluiu o Programa de Serviço Exterior e Relações Internacionais. Jigme é também conhecido tradicionalmente como o Quinto "Dragão" da Dinastia Wangchuck.[10][11]

CasamentoEditar

Em outubro de 2011, aos 31 anos, casou-se com uma plebeia de 21 anos, a estudante Jetsun Pema, numa cerimônia budista realizada num mosteiro do século XVII.[12][13] Na cerimónia de casamento do soberano não estiveram presentes chefes de Estado, monarcas ou celebridades estrangeiras.[14]

DescendênciaEditar

Em novembro de 2015, o Rei e a Rainha anunciaram que estavam esperando o primeiro filho, um menino.[15] O Príncipe Herdeiro nasceu em 5 de fevereiro de 2016, sendo chamado Jigme Namgyel Wangchuck. O rei fez o anúncio em sua página oficial no Facebook, dizendo que ele e sua esposa estavam "cheios de alegria". [16][17]

O segundo filho do rei e de sua esposa nasceu em 19 de março de 2020. Ele foi chamado Jigme Ugyen Wangchuck. [18] [19]

ReinadoEditar

DemocratizaçãoEditar

O jovem rei começou seu reinado, supervisionando a democratização do Butão, presidindo as últimas sessões do parlamento, onde foram discutidas leis eleitorais, reforma agrária e outras questões importantes.[20] Ele disse que a responsabilidade desta geração de butaneses era garantir o sucesso da democracia. Ele viajou extensivamente para explicar e discutir o Projeto de Constituição do Butão com o povo e incentivar a participação nos próximos exercícios democráticos. Ele continua essas visitas, falando principalmente aos jovens sobre a necessidade de os butaneses buscarem padrões mais altos em educação, negócios, serviço público e a necessidade de pessoas de um país pequeno trabalharem mais do que as dos outros.[21]

Por instruções do rei, os funcionários públicos se reorganizaram em partidos políticos e, em dezembro de 2007, foram realizadas eleições para o Conselho Nacional. Isso foi seguido por eleições gerais em 2008, nas quais dois partidos disputaram cadeiras na Assembléia Nacional.[22] O Druk Pheusum Tshogpa (DPT), liderado por um ex-funcionário público e ex-ministro das Relações Exteriores, Jigme Yoezer Thinley, venceu as eleições. Thinley tornou-se assim o primeiro primeiro ministro do Butão eleito pelo seu povo.[23]

A Constituição foi apresentada e adotada pelo primeiro parlamento do Butão em julho de 2008. Referia-se ao país como uma 'monarquia constitucional democrática', repondo a autoridade do rei como “o chefe de Estado, protetor de todas as religiões, e supremo comandante em chefe das forças armadas e das milícias”.[24] Na Constituição, o rei é o defensor de 'Chhoe-Sid' ou valores religiosos e políticos de paz e prosperidade; ele é o guardião do Estado-nação e permanece no comando do Butão após a transição democrática. A Constituição previa a separação de poderes do executivo, legislativo e judiciário, e proibia a invasão dos poderes institucionais uns dos outros.[25] O monarca mantém o direito moral de reinar através da separação do governo (zhung) do estado (gyalkam). O quinto rei, Druk Gyalpo, se posiciona no comando de Tsa-Wa-Sum (traduzido como "nação, povo e rei").[23]

DiplomaciaEditar

O rei Khesar assinou um novo tratado de amizade com a Índia, seu maior parceiro comercial, em fevereiro de 2007, substituindo o tratado de 1949.[26] Muitas iniciativas governamentais foram empreendidas pelo novo rei com o objetivo de fortalecer o sistema em preparação para as mudanças democráticas em 2008. Khesar iniciou novas relações diplomáticas e o país que tradicionalmente era fechado para o mundo abriu uma nova etapa em sua história.[27] O Brasil foi o primeiro país da América do Sul com o qual o Butão estabeleceu relações diplomáticas.

Referências

  1. «I was born in Nepal: HM the King of Bhutan». Consultado em 8 de maio de 2016 
  2. «A Legacy of Two Kings». Bhutan Department of Information Technology. Consultado em 27 de julho de 2013. Arquivado do original em 27 de março de 2012 
  3. «ཡབ་སྲས་གཉིས་ཀྱི་ཤུལ་བཞག། | འབྲུག་ ༢༠༠༨». web.archive.org. 27 de março de 2012. Consultado em 10 de junho de 2020 
  4. «Rei mais jovem do mundo é coroado no Butão - Geral - Estadão». Estadão. Consultado em 6 de fevereiro de 2016 
  5. «BBCBrasil.com | Reporter BBC | Rei mais jovem do mundo é coroado no Butão». www.bbc.com. Consultado em 6 de fevereiro de 2016 
  6. Das, Biswajyoti (18 de dezembro de 2006). «Bhutan's new king committed to democracy» (em inglês). The Washington Post. Consultado em 27 de julho de 2013 
  7. «Estadão.com.br – O Portal de Notícias do Estado de S. Paulo». Estadão. Consultado em 6 de fevereiro de 2016 
  8. «BHUTAN». web.archive.org. 28 de março de 2017. Consultado em 10 de junho de 2020 
  9. «Profile: Jigme Khesar Namgyel Wangchuck» (em inglês). 4 de novembro de 2008 
  10. «Jigme Khesar Wangchuck é coroado como novo rei do Butão». O Globo. Consultado em 6 de fevereiro de 2016 
  11. «RAOnline Bhutan: Politics - Chhoetse Penlop - Royal Highness Crown Prince Dasho Jigme Khesar Namgyel Wangchuck». www.raonline.ch. Consultado em 10 de junho de 2020 
  12. «Butão tem uma nova rainha». Dn.pt. 13 de outubro de 2011. Consultado em 27 de julho de 2013. Arquivado do original em 10 de dezembro de 2011 
  13. «BBC Brasil - Vídeos e Fotos - Reino isolado do Butão celebra casamento real». www.bbc.com. Consultado em 6 de fevereiro de 2016 
  14. «Reino isolado do Butão celebra casamento real - BBC - iG». Último Segundo. Consultado em 6 de fevereiro de 2016 
  15. Noticias Terra
  16. «Fotos da Linha do Tempo - His Majesty King Jigme Khesar Namgyel Wangchuck | Facebook». www.facebook.com. Consultado em 6 de fevereiro de 2016 
  17. «Bhutan has a new crown prince, PM Modi congratulates Royal couple». The Indian Express. 6 de fevereiro de 2016. Consultado em 6 de fevereiro de 2016 
  18. «His Majesty King Jigme Khesar Namgyel Wangchuck». www.facebook.com. Consultado em 30 de junho de 2020 
  19. «Royal baby: King and Queen finally reveal name of new baby boy». HELLO! (em inglês). 30 de junho de 2020. Consultado em 30 de junho de 2020 
  20. Alleoni, Matheus (10 de maio de 2019). «Rei Dragão comanda um dos países mais felizes do mundo; conheça - Mundo - iG». Último Segundo. Consultado em 10 de junho de 2020 
  21. «Kuensel Newspaper - His Majesty speaks on Bhutan's future». web.archive.org. 13 de julho de 2011. Consultado em 10 de junho de 2020 
  22. «Butão cumpre último passo para a democracia». Açoriano Oriental. Consultado em 10 de junho de 2020 
  23. a b Bhonsale, Mihir. «Bhutan's 20-year economic development and transition to democracy: An assessment of India's role». ORF (em inglês). Consultado em 10 de junho de 2020 
  24. «Bhutan's Road to Democracy». Council on Foreign Relations (em inglês). Consultado em 10 de junho de 2020 
  25. Henriques, Francisca Gorjão. «Pequeno reino do Butão já é uma democracia». PÚBLICO. Consultado em 10 de junho de 2020 
  26. «Bhutan and India sign new treaty» (em inglês). 8 de fevereiro de 2007 
  27. BBC (15 de agosto de 2015). «Veja os 3 países que ainda não têm relações com EUA». Mundo. Consultado em 10 de junho de 2020 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Jigme Khesar Namgyel Wangchuck

Precedido por
Jigme Singye Wangchuck
Rei do Butão
2006 - atualidade
Sucedido por
  Este artigo sobre reis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.