Abrir menu principal

BiografiaEditar

Antes mesmo de completar um ano de idade, mudou-se para a cidade de Belo Horizonte. Estudou na Escola de Belas Artes da UFMG. Foi sócio da loja Guitar Shop, de instrumentos musicais, local onde os integrantes do Pato Fu se conheceram.

Em 1982, funda a “Sexo Explícito”, primeira banda da qual participou. Grava dois discos por esta banda: “Combustível para Fogo”, em 1989, pelo selo Eldorado, e “O Disco dos Mistérios ou 3 Diabos e ½ ou Sexplicito Visita o sítio do Pica-Pau Amarelo ou Tributo a H. Romeu Pinto”, em 1991 – também pelo mesmo selo. Em 1990, muda-se para São Paulo, para poder se dedicar melhor à banda. Nessa época recebeu o prêmio de “Melhor Guitarrista do Ano –1989” pela crítica da revista Bizz. Deixa a banda em 1991.

Retorna a Belo Horizonte no início de 1991. Após produzir várias demos de bandas amigas, fundou em 1992 banda Pato Fu, na qual compõe, toca guitarra, violão, cavaquinho, faz alguns vocais e as programações eletrônicas de teclados e samplers. O sucesso da banda levou-o a criar um estúdio caseiro em sua residência na Pampulha, onde já trabalhou com Zélia Duncan, Arnaldo Baptista, Wonkavision e Érika Machado, dentre outros artistas.[2]

Em 1995, John casou-se com sua companheira de banda e cantora, Fernanda Takai, com quem tem uma filha chamada Nina.

Em 2013, John lançou seu primeiro álbum solo, Alice no País das Maravilhas, trilha sonora do espetáculo baseado no livro homônimo do Grupo Giramundo.[2]

Discografia com a Pato FuEditar

Videografia com a Pato FuEditar

Referências

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.