Abrir menu principal

Jornal de referência

(Redirecionado de Jornais de referência)

Jornal de referência ou jornal de registro é um jornal consolidado com grande circulação e cujas funções editoriais e notícias são consideradas profissionais. O termo também pode ser aplicado a um jornal publicamente disponível e mantido por um governo e que, portanto, serve como um "jornal de registro público".[1]

Índice

CritériosEditar

Registro públicoEditar

Um "jornal de registro público", por vezes referido como um "jornal oficial", refere-se a um jornal publicamente disponível que tenha sido autorizado por um governo a publicar editais.[2] Muitas vezes, ele é estabelecido por lei e a publicação de anúncios, seja pelo próprio governo ou pela iniciativa privada, é geralmente considerada suficiente para cumprir com os requisitos legais de atenção do público.[3]

Em algumas jurisdições, os jornais de propriedade privada também podem publicar editais e leis, ou ser de outra forma elegível de publicar tais avisos (termos utilizados podem incluir "jornal de grande circulação", entre outros).[4]

Uma variação de jornais de registro público, são os jornais controlados por governos ou partidos políticos que servem como jornais oficiais, que refletem as posições de seus órgãos de controle. Órgãos estatais, como a Izvestia da era soviética[5] e o Diário do Povo da China[6][7] são exemplos deste tipo.

ReputaçãoEditar

O segundo tipo de "jornal de referência" não é definido por quaisquer critérios formais e suas características podem ser variáveis. A categoria normalmente consiste em jornais que atendem aos padrões mais elevados de jornalismo que a maioria da mídia impressa, como elevada independência editorial e atenção à precisão, além de reconhecimento internacional.[8][9] Apesar das mudanças na sociedade, tais jornais, historicamente, tendem a manter um tom semelhante, em termos de cobertura, estilo e tradições.[8]

Referências

  1. Martin, Shannon E. (1998). Newspapers of Record in a Digital Age: From Hot Type to Hot Link. Westport, CT: Praeger Publishers. p. 1. ISBN 0-275-95960-0 
  2. Martin, Shannon E. (1998). Newspapers of record in a digital age: from hot type to hot link. Westport, CT: Praeger Publishers. p. 5. ISBN 0-275-95960-0 
  3. Black's Law Dictionary, 6th edn. [S.l.]: West Publishing. 1990. ISBN 90-6544-631-1 
  4. «City of McCleary, Official Newspaper» 
  5. «Izvestiia Digital Archive 1917-2010. Online access to the Kremlin's newspaper of record» (PDF). Minneapolis, MN: East View Information Services. p. 5. Consultado em 18 de fevereiro de 2012 
  6. Frederick, Brian (9 de maio de 2005). «Genocide v. Civil Conflict: Comparing Coverage of the Darfur Crisis in the New York Times and the People's Daily» (PDF). University of Colorado at Boulder. The New York Times and the People's Daily were chosen because of their status as their respective countries' "newspaper of record." In the case of the People's Daily, it is the official newspaper of record. 
  7. Mattis, Michael (Novembro de 1995). «(Not) Wild about Harry». Prism. With a circulation over three million the People's Daily is the official newspaper of China's Communist Party. It is the newspaper of record for state socialism in China. 
  8. a b Salles, Chloë (Janeiro de 2010). «Media Coverage of the Internet: An Acculturation Strategy for Press of Record?» (PDF). Innovation Journalism. 7 (1): 5 
  9. Martin, Shannon (1998). Newspapers of Record in a Digital Age: From Hot Type to Hot Link. Westport, CT: Praeger Publishers. pp. 6, 27, 31. ISBN 0275959600 
  Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.