José Cleto

político brasileiro

José Cleto (Clevelândia, 22 de janeiro de 1901União da Vitória, 17 de outubro de 1960) foi um empresário, cineasta e político brasileiro. Cleto é considerado um dos pioneiros do cinema paranaense.[1]

BiografiaEditar

Nascido no sudoeste do Paraná no início do século XX, transferiu residência para a cidade de Porto União e, na década de 1920 constituiu a empresa Cleto Porto Film, uma produtora cinematográfica. Através da Porto Film e com uma filmadora alemã à manivela e de madeira, marca Ernemann Werke de 35 mm, realizou, no ano de 1928, o filme de média-metragem Nossa Terra, mostrando os aspectos das cidades conjuminadas de Porto União (SC) e União da Vitória (PR). Nossa Terra é a única obra cinematográfica de Cleto, e levou aproximadamente dois anos para ser exibida nos cinemas.

Entre os anos de 1947 a 1951 foi o prefeito de União da Vitória e, nesta cidade, inaugurou, em outubro de 1951, o Cine Luz.

José Cleto faleceu aos 59 anos e 8 meses.

A filmadora utilizada no médio-metragem Nossa Terra, atualmente é peça histórica do acervo da Cinemateca de Curitiba.

A Rua José Cleto e o Aeroporto Municipal José Cleto são as homenagens do município de União da Vitória ao ex-prefeito da cidade e pioneiro do cinema paranaense.

Referências

  1. «Cine Teatro Luz». Secretaria Estadual de Comunicação Social e da Cultura do Paraná. Consultado em 6 de março de 2020 

BibliografiaEditar

  • RAMOS, Fernão, MIRANDA, Luiz Felipe. Enciclopédia do Cinema Brasileiro. São Paulo: Senac, 2000. p. 415
  • SANTOS, Francisco A. dos. Dicionário de Cinema do Paraná. Curitiba: Fundação Cultural de Curitiba, 2005 p. 66