Abrir menu principal
Silva Ramos Academia Brasileira de Letras
Nome completo José Júlio da Silva Ramos
Nascimento 6 de março de 1853
Recife, Pernambuco
Morte 16 de dezembro de 1930 (77 anos)
Rio de Janeiro, Distrito Federal
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Professor, filólogo e poeta

José Júlio da Silva Ramos (Recife, 6 de março de 1853Rio de Janeiro, 16 de dezembro de 1930) foi um professor, filólogo e poeta brasileiro, membro fundador da Academia Brasileira de Letras.

Índice

VidaEditar

Passou grande parte da infância em Portugal, educado pelas tias maternas. Depois de um breve retorno ao Brasil, voltou para Portugal, estabelecendo-se em Coimbra, em cuja universidade se matriculou em 1872, concluindo o curso de Direito cinco anos depois.

Conviveu com os grandes escritores portugueses da época, incluindo entre eles os poetas João de Deus e Guerra Junqueiro. Quando estudante universitário publicou um livro de versos ao qual deu o nome de Adejos (Coimbra, 1871).

Quando de seu regresso definitivo para o Brasil, lecionou em vários colégios. Ensinou português e, na mesma época, colaborou em alguns periódicos, destacando-se entre eles A Semana, dirigida por Valentim Magalhães, na cidade do Rio de Janeiro.

Seu filho Flávio Ramos tornou-se uma figura histórica por fundar o Botafogo Football Club mais tarde Botafogo de Futebol e Regatas, além de ser o primeiro goleiro e goleador de sua história.

ObrasEditar

  • Pela vida afora, Rio de Janeiro, 1922
  • Centenário de João de Deus, 1930
  • A reforma ortográfica, 1926.

Olivenkranz.pngAcademia Brasileira de LetrasEditar

Fez parte do grupo que fundou a Academia Brasileira de Letras, tendo escolhido para patrono de sua cadeira o poeta português Tomás Antônio Gonzaga. Fez parte da diretoria, na qualidade de 2º secretário, assinando os primeiros estatutos da academia, para cuja presidência chegaria a ser eleito em 22 de dezembro de 1927, recusando, contudo, a indicação.

Ligações externasEditar