Abrir menu principal

José Rodrigo de Almeida

BiografiaEditar

Serviu no Real Corpo de Engenheiros do Exército Português.

No posto de sargento-mor, em cumprimento a ordens da Real Junta da Fazenda dos Açores, realizou em 1804 uma planta da cidade da Horta, na ilha do Faial,[1] com uma detalhada legenda, onde assinala as instituições e edifícios mais notáveis do espaço urbano e do espaço envolvente: Alfândega, Misericórdia, Conventos, Ermidas e Impérios. Particular atenção é dada às instalações militares - fortes e muralhas - e ao seu estado de conservação. Indica-se, por exemplo, "logar aonde a muralha esta arruinada". O espaço edificado da aglomeração urbana é figurado com detalhe, incluindo hortas e quintais. No porto, inscreve-se o "projecto de um molhe".

Esteve envolvido na fortificação da ilha Terceira e mais ilhas a ocidente, por determinação do então Capitão-general da Capitania Geral dos Açores, Francisco António de Araújo e Azevedo, de que deixou coleção de plantas.[2]

Posteriormente, no contexto da Guerra Civil Portuguesa (1828-1834), integrou o Exército Libertador. Data deste período a "Planta da cidade de Angra, capital das ilhas dos Açores: offerecida ao Ill.mo e Ex.mo Sñr. Conde de Villa-Flor, membro da Regencia, Commandante das Forças Militares e Marechal de Campo".[3]

ObraEditar

  • 1801 - "Planta do Castelo de São João Baptista"[4]
  • 1805 - "Planta do Castelo de São João Baptista"[5]
  • 1806 - Carta Militar da ilha Terceira
  • 1825 - Carta Militar da ilha Terceira
  • 1804 - Carta das fortificações e baías do Faial
  • 1805 - Carta das fortificações e baías do Faial
  • 1804-1805 - Conjunto de plantas dos fortes que defendem a Horta
  • 1822 - Conjunto de plantas e alçados de doze fortalezas da ilha das Flores e da ilha do Corvo[6]

Referências

  1. Atualmente no Gabinete de Estudos Arqueológicos e Engenharia Militar da Direcção dos Serviços de Engenharia Militar do Exército Português.
  2. "Colecção de Plantas e Alçados de 32 Fortalezas dos Açores, por Joze Rodrigo d'Almeida em 1830". GEAEM.
  3. "Planta da cidade de Angra, capital das ilhas dos Açores, José Rodrigo de Almeida, 1830, Açores." in Arquipélagos.pt. Consultado em 31 dez 2011.
  4. De possível autoria de Almeida, foi enviada para Lisboa em outubro de 1801, de paradeiro hoje desconhecido, cf. FARIA, 2000:156.
  5. Traz a primeira representação do Pátio da Alfândega, sobre a antiga Porta do Mar em Angra, cf. FARIA, 2000:156.
  6. Desta última, nomeadamente da "Bateria que se precisa construir para defender a ilha do Corvo", cf. FARIA, 2000:156.

BibliografiaEditar

  • FARIA, Manuel Augusto. "Plantas dos Fortes da Ilha Terceira". Atlântida, vol. LXV, 2000. p. 154-171.

Ligações externasEditar