Abrir menu principal
José Silveira Sampaio
Prefeito de Santo André
Período 13 de outubro de 1961 até 30 deAgosto de 1962
Antecessor Osvaldo Gimenez
Sucessor Clovis Sidney Thon
Dados pessoais
Nascimento 22 de Março de 1922
Rio Claro
Morte 23 de Janeiro de 2003
Santo André
Profissão Político
Disambig grey.svg Nota: Se procura o repórter, autor, ator, diretor de teatro e empresário José Silveira Sampaio, veja Silveira Sampaio.

José Silveira Sampaio (Rio Claro, 22 de março de 1922Santo André, 23 de janeiro de 2004) foi o nono prefeito de Santo André, de 1961 a 1963. Era filho de Anísio da Silveira Sampaio e de Luiza Avilla da Silveira Sampaio. Morreu vítima de pneumonia [1] em Santo André.[2]

Carreira PolíticaEditar

De acordo com arquivos da Assembleia Legislativa de São Paulo, Silveira foi funcionário público federal e iniciou na política quando foi eleito vice-prefeito em 3 de outubro de 1958, na chapa de Oswaldo Gimenez. Assumiu a Prefeitura de Santo André em 13 de outubro de 1961, quando o Gimenez teve seu mandato cassado pela Câmara Municipal.

"A multidão toma a Praça do Carmo, onde ficava a Prefeitura. Silveira Sampaio sobe na cerca de ferro da hoje Casa da Palavra e procura apaziguar os ânimos." [2]

Há uma foto que registra esse momento, feita por Armando Martins (Foto Ruma).

Administrou o município até 30 de agosto de 1962, quando licenciou-se da Prefeitura para concorrer a vaga de deputado estadual, para a qual foi eleito. A função de prefeito foi exercida interinamente nesse período por António Ferreira dos Santos.

Retornou à prefeitura em 8 de outubro de 1962 .[3] Renunciou ao mandato em 15 de janeiro de 1963 em favor de seu sucessor.[3] Interinamente, José Benedito de Castro assumiu o cargo até que os vereadores elegessem um novo prefeito. Em 31 de janeiro de 1963, Clóvis Sidney Thon assume a prefeitura.

Foi eleito Deputado Estadual com 6826 votos[4] pelo Partido de Representação Popular. Durante a legislatura, foi membro efetivo das Comissões de Obras Públicas; Assistência Social e substituto nas Comissões de Economia; Divisão Administrativa e Judiciária.[2]

Com o fim dos partidos políticos em 1965 e o advento do bipartidarismo, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional - ARENA. Já em 1974, filiado ao Movimento Democrático Brasileiro - MDB, foi novamente eleito deputado estadual. Em 15 de novembro de 1978 foi novamente eleito pelo MDB deputado estadual. Foi um dos fundadores do Partido do Movimento Democrático Brasileiro - PMDB.[1]

O Casal Silveira SampaioEditar

Segundo o jornal Diário do Grande ABC, ele e sua esposa, "a professora Crolinda Costa Silveira Sampaio, tinham uma atuação diretamente ligada aos aposentados - os dois foram servidores federais junto ao antigo IAPI (Instituto de Aposentadorias e Pensões dos Industriais)."[2]

Crolinda foi politicamente atuante como a primeira mulher a assumir a cadeira de vereadora à Câmara Municipal de Santo André (1973 a 1976) e a primeira deputada estadual por Santo André (pelo PTB (1983 a 1987).[2]

Veja tambémEditar

Referências

  1. a b «ALESP - Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo». Consultado em 28 de Outubro de 2009. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  2. a b c d e «Diário do Grande ABC». Consultado em 28 de Outubro de 2009. Arquivado do original em 20 de março de 2012 
  3. a b «Os Prefeitos « Santo André». Consultado em 28 de Outubro de 2009 
  4. «Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo» (PDF). Consultado em 7 de Janeiro de 2011. Arquivado do original (PDF) em 7 de dezembro de 2006