Abrir menu principal
Joseph Raz
Conhecido(a) por Filosofia do Direito; Filosofia Política
Nascimento 21 de Março de 1939
Mandato Britânico da Palestina
Nacionalidade Israelense

Joseph Raz ( /rɑːz/; em hebraico: יוסף רז ; nascido em 21 de Março de 1939) é um filósofo moral, do direito, e da políticaIsraelense. Ele é um dos defensores mais proeminentes do positivismo jurídico, e é conhecido por sua concepção do liberalismo perfeccionista. Raz passou a maior parte de sua carreira como professor de filosofia do direito na Universidade de Oxford, associado com o Balliol College, e hoje é professor de direito em meio período na Faculdade de Direito da Universidade de Columbia e professor de direito em meio período no King's College de Londres.[1]

Índice

BiografiaEditar

Nascido no Mandato da Palestina, em 1939, Joseph Raz graduou-se em 1963, da Universidade Hebraica de Jerusalém, com um Magister Juris (summa cum laude). Mais tarde, com recursos fornecidos pela Universidade hebraica, Raz perseguiu um Doutorado em Filosofia na Universidade de Oxford, sob a supervisão de H. L. A. Hart. Raz já havia conhecido Hart anteriormente em uma conferência em Israel, impressionando-lhe ao apontar uma falha no seu raciocínio que lhe havia escapado; Hart o encorajou a ir para Oxford, para se aprofundar em seus estudos. Raz estudou no Balliol College e completou seu DPhil em 1967.

Posteriormente voltou a Israel para dar aulas na Universidade Hebraica como professor na Faculdade de Direito e no Departamento de Filosofia. Em 1971, ele foi efetivado e promovido a Professor catedrático. Em 1972, retornou ao Balliol como Fellow e Professor de direito, tornando-se Professor de Filosofia do Direito da Universidade de Oxford, de 1985 a 2006, e posteriormente como Professor de Pesquisa, de 2006 a 2009. Desde 2002, ele também é professor da Faculdade de Direito da Universidade de Columbia  Raz, agora aposentado da universidade de Oxford, é atualmente professor de direito na King's College de Londres.

Trabalho filosóficoEditar

Aluno de H. L. A. Hart, Raz tem sido importante na continuidade do desenvolvimento do positivismo jurídico, tanto antes quanto depois da morte de Hart. Raz também foi co-editor de uma segunda edição do 'Conceito do Direito' de Hart, com um pós-escrito incluindo as respostas de Hart a outros filósofos, críticos do seu trabalho.

Seu primeiro livro, O Conceito de um Sistema Jurídico, foi baseado em sua tese de doutorado. Um livro posterior, A Moralidade da Liberdade ganhou dois prêmios: o Prêmio W. J. M. Mackenzie, da Associação de Estudos Políticos do Reino Unido de 1987, atribuído ao melhor livro de ciência política, e o Prêmio Elaine e David Spitz da Conferência para o Estudo do Pensamento Político, de Nova York, de 1988, atribuído anualmente ao melhor livro liberal e/ou da teoria democrática que tinha sido publicado dois anos antes. O livro desenvolve a concepção do liberalismo perfeccionista.

Raz argumentou a favor de uma interpretação distinta de comandos jurídicos como motivos excludentes pela ação e pela 'concepção do serviço de autoridade', de acordo com a qual os sujeitos das autoridades apenas podem se beneficiar de suas decisões se puderem estabelecer sua existência e seu conteúdo em formas que não dependam do levantamento das mesmas questões que a autoridade for encarregada de resolver. Esse argumento, por sua vez, apoia o argumento a favor do positivismo jurídico de Raz, particularmente à "tese das fontes", "a ideia que uma prova adequada para a existência e o conteúdo do direito deve ser baseada apenas em fatos sociais, e não em argumentos morais.

Raz é reconhecido por seus contemporâneos como um dos filósofos do direito vivos mais importantes. Ele escreveu e editou onze livros até Maio de 2018:  The Concept of a Legal System (Conceito de um Sistema Jurídico, 1970), Practical Reason and Norms (Normas e o Raciocínio Prático, 1975), The Authority of Law (A Autoridade Jurídica, 1979), The Morality of Freedom, A Moralidade da Liberdade, 1986), Authority (Autoridade, 1990), Ethics in the Public Domain ( A Ética no Domínio Público, 1994), Engaging Reason (Engajando o Raciocínio, 1999), Value, Respect and Attachment (Valores, Respeito, e Ligações, 2001) The Practice of Value (A Prática de Valores, 2003), Between Authority and Interpretation (Entre a Autoridade e a Interpretação, 2009), e From Normativity to Responsibility, da Normatividade à Responsabilidade, 2011). Seus trabalhos mais recentes lidam menos com a teoria jurídica e mais com a filosofia política e com o raciocínio prático. Na teoria da moralidade, Raz defende o pluralismo de valores e a ideia que vários valores são incomensuráveis.

O trabalho de Raz foi citado pela Suprema Corte do Canadá em casos como Imperial Tobacco v. British Columbia e Sauvé v. Canada (Chief Electoral Officer).

Vários dos alunos de Raz viraram filósofos morais e jurídicos importantes, incluindo três atuais professores de Jurisprudência em Oxford, , John Gardner, Leslie Green, e Timothy Endicott.

Honras e PrêmiosEditar

Raz foi eleito membro da Academia Britânica em 1987[2] e da Academia Americana de Artes e Ciências em 1992.[3] Ele foi agraciado com títulos de Doctor Honoris Causa pela Universidade Católica de Bruxelas, em 1993, e pela King's College, de Londres, em 2009. Recebeu em 2005 o Prêmio Internacional de Investigação Científica de Natureza Jurídica Hector Fix-Zamudio' da Universidade Nacional Autônoma do México, e em 2009, o Prêmio da Vice-Presidência da Sociedade de Direito da Universidade de Dublin.

Em 2000-2001, ele deu a Palestra Tanner sobre Valores Humanos, sobre "A Prática de Valores" na Universidade da Califórnia em Berkeley.[4]

LivrosEditar

  • The Concept of a Legal System (1970; 2nd ed., 1980) 
  • Practical Reason and Norms (1975; 2nd ed., 1990) 
  • The Authority of Law (1979; 2nd ed., 2009) 
  • The Morality of Freedom (1986) 
  • Ethics in the Public Domain (1994; rev. pbk. ed., 1995) 
  • Engaging Reason (1999) 
  • Value, Respect and Attachment (2001) 
  • The Practice of Value (2003) 
  • Between Authority and Interpretation (2009) 
  • From Normativity to Responsibility (2011)

Veja tambémEditar

NotasEditar

  1. «josephnraz». Consultado em 3 de fevereiro de 2017 
  2. http://www.britac.ac.uk/users/professor-joseph-raz
  3. «cv - josephnraz» 
  4. «Past Lectures». Consultado em 21 de maio de 2018. Arquivado do original em 7 de abril de 2014 

ReferênciasEditar

  • «Symposium: The Works of Joseph Raz». Southern California Law Review. 62  Incluindo uma resposta por Raz.
  • Lukas H. Meyer et al. (eds.), Direitos, a Cultura e a Lei: Temas Jurídicos e Políticos Filosofia de Joseph Raz, Oxford: Oxford University Press, 2003.
  • R. Jay Wallace et al. (eds.), Razão e Valor: Temas da Filosofia Moral de Joseph Raz, Oxford: Clarendon Press, 2004.

Ligações externasEditar