Juan García Oliver

Juan García Oliver
Nascimento 20 de janeiro de 1901
Reus
Morte 17 de julho de 1980 (79 anos)
Guadalajara
Cidadania Espanha
Ocupação político, sindicalista

Juan García Oliver (Reus, Tarragona, 1901Guadalajara, México, 1980) foi um anarquista de grande expressão na primeira metade do século XX na Espanha. Junto a Buenaventura Durruti, fundou o grupo de "Los Solidarios", ao qual posteriormente se atribuíram vários assassinatos, incluindo a tentativa de assassinato do rei Alfonso XIII.

Mais tarde formou parte da Confederação Nacional do Trabalho - Federação Anarquista Ibérica (CNT-FAI), chegando a ser um de seus membros mais importantes. Quando a CNT decidiu entrar no governo durante a Guerra Civil Espanhola, assumiu o cargo de Ministro da Justiça, sob a presidência de Francisco Largo Caballero. Tentou convencer os trabalhadores para que se desarmassem durante os acontecimentos de maio de 1937 em Barcelona, chamando a um cessar-fogo.

Alguns o consideraram como um traidor do anarquismo espanhol, por haver se comprometido com o governo, enquanto outros crêm que aquelas concessões eram necessárias para acabar com o inimigo comum, o fascismo.

Referências


  Este artigo sobre a biografia de um anarquista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.