Kamiel D'Hooghe (n. 17 de Novembro de 1929) é um organista Belga.

Kamiel D'Hooghe
Nascimento 17 de novembro de 1929
Vrasene
Morte 23 de dezembro de 2021
Grimbergen
Cidadania Bélgica
Ocupação musicólogoórgão

Biografia Editar

Kamiel D'Hooghe fez os seus estudos com Flor Peeters, Marinus De Jong, Jules Van Nuffel e Prosper Van Eechaute. No Royal Flemish Conservatório em Antuérpia, ele obteve o órgão Diploma Superior com a mais alta distinção. Foi vencedor do primeiro prémio no Concurso Internacional de Órgão, em Munique, em 1955.

De 1946 a 1950, ele serviu como sacristão-organista da St. Lawrence Freguesia de Verrebroek. Com a idade de 22, ele foi em 1951 organista da Catedral de St. Salvator (Bruges), onde mais tarde, por ocasião do décimo aniversário dos concertos de órgão, organizou a primeira Semana Internacional de Órgão, que foi incluído no Festival Musica Antiqua, nomeado na secção de Bruges do Festival da Flanders (1964). No ano seguinte, foi conselheiro para a Primeira Semana Internacional de Cravo, que logo teve uma reputação mundial. Fez parte do júri para a competição órgão em 1964, 1967, 1970 e 1973.

De 1964 a 1967 foi director do Prémio Municipal de Música Adrian Willaert em Roeselare, e de 1967 a finais de 1994, foi primeiro diretor do Dutch Royal Conservatory, em Bruxelas.

Como professor de órgão no Instituto Lemmens e no Conservatório de Maastricht ele formou muitos organistas em casa e no exterior, onde se conta o organista português Joaquim Simões da Hora. Deu inúmeros concertos e seminários em casa e no exterior e foi regularmente convidado a ser júri em concursos internacionais. Como solista apresentou-se em vários festivais.

Na Comissão Real dos Monumentos e Sítios, ele fez grandes esforços para preservar o património órgão histórico. Com base nesta preocupação fundou a revista Organ Arte por sua iniciativa, em 1978. Ele também esteve na base da criação da Associação do órgão na Flandres.

Depois de 1994, ele tornou-se organista da abadia em Grimbergen. Em 2005 tornou-se presidente honorário da Associação de Arte de órgãos. Desde janeiro de 2011 que Kamiel D'Hooghe é presidente da associação Grimbergen Orgelt.

Gravações Editar

Fez gravações para a Philips, Decca, Arcophon, CBS, Documentação Furnes e René Gailly.

As gravações nos vários órgãos históricos foram efectuadas em Stalhille, Denderbelle, Aspelare, Nederzwalm, Onkerzele, Impde-Wolvertem, Moere, Haringe, O.-L.-V.- St. Peter Ghent e Vlaardingen.

No órgão da Abadia de Male gravou Buxtehude. No órgão histórico restaurado em Tienen ele gravou um CD com obras de J. S. Bach.

Obras Publicadas Editar

Kamiel D'Hooghe é compositor, autor e co-autor de livros e artigos e publicações sobre o órgão, incluindo:

  • O Órgão rococó na Flandres (1972)
  • Flamengos sons de órgão (1997)
  • Construção contemporânea artesã de musica na Flandres (1999)
  • Os órgãos nos Países Baixos (2001).

Ligações Externas Editar