Katerina Tikhonova

Katerina Tikhonova (nascida Yekaterina Vladimirovna Putina, Екатерина Владимировна Путина; nascida em 31 de agosto de 1986) [1] é uma cientista russa, empresária e ex-dançarina acrobática. Ela é a segunda filha do presidente russo Vladimir Putin.[2][3][4]

Tikhonova lidera a empresa Innopraktika, que une duas iniciativas da Universidade Estadual de Moscou: a Fundação Nacional de Desenvolvimento Intelectual (NIDF) e o Centro Nacional de Reserva Intelectual (NIRC).[2] Ela também é vice-diretora do Instituto de Pesquisa Matemática de Sistemas Complexos da Universidade Estadual de Moscou.[5]

JuventudeEditar

 
(esquerda-direita) Lyudmila, Maria, Vladimir e Katerina em Primorsky Krai em 2002

Tikhonova nasceu em Dresden, Alemanha Oriental, a mais nova das duas filhas de Vladimir Putin e Lyudmila Putina (nascida Shkrebneva). A família mudou-se para Leningrado (agora São Petersburgo) na primavera de 1991. Ela participou do Peterschule (em russo: Петершуле), um ginásio alemão em São Petersburgo.[6] Mais tarde, durante as violentas guerras de gangues envolvendo a Gangue Tambov enquanto tomava o controle do comércio de energia de São Petersburgo, ela e sua irmã Maria foram enviadas por seu pai, que temia por sua segurança, para a Alemanha, onde seu guardião legal era o ex-Stasi Matthias Warnig, que havia trabalhado com seu pai em Dresden como parte de uma célula da KGB e estabeleceu a filial do Dresdner Bank em São Petersburgo. [7] Depois que sua família se mudou para Moscou, ela frequentou a Escola Alemã de Moscou.[8] Ela abandonou o sobrenome Putin e adotou o nome patronímico de sua avó materna,[9] Yekaterina Tikhonovna Shkrebneva,[10] como seu sobrenome.[2]

Estudos e carreiraEditar

Depois de fazer os exames de admissão junto com sua irmã Maria em julho de 2005, Tikhonova começou seus estudos universitários na Universidade Estadual de São Petersburgo, onde sua reitora Lyudmila Verbitskaya era amiga íntima de seu pai.[11] Embora ela estivesse muito interessada em estudos chineses, ela estudou história japonesa, com especialização em estudos asiáticos com o reitor da universidade, Yevgeny Zelenev; ela se formou em junho de 2009.[12][13][14] Ela tem um mestrado em física e matemática.[15]

Tikhonova é diretora do Innopraktika, um projeto de desenvolvimento de US$ 1,7 bilhão para criar um centro de ciências na Universidade Estadual de Moscou.[1][2] Innopraktika está competindo com o Centro de Inovação Skolkovo e é referido por Stanislav Belkovsky como sendo o "anti-Skolkovo".[9] Em fevereiro de 2020, Innopraktika anunciou que Tikhonova foi nomeada chefe de um novo instituto de inteligência artificial na Universidade Estadual de Moscou.[15]

Em dezembro de 2019, Tikhonova tornou-se membro do Conselho para o Desenvolvimento da Cultura Física e Esportes de Massa sob o governo da Federação Russa.[16][17][18]

Dança acrobáticaEditar

Em meados da década de 2010, Tikhonova gostava de rock'n'roll acrobático – um esporte raro e não olímpico, na classificação mundial do qual existem apenas cerca de duzentas pessoas. Ela e seu parceiro Ivan Klimov ficaram em quinto lugar em um evento do campeonato mundial de 2013 na Suíça.[19]

SançõesEditar

Em 6 de abril de 2022, em razão da invasão russa da Ucrânia, Tikhonova foi sancionada pelo Departamento do Tesouro dos Estados Unidos por ser filha adulta de Vladimir Putin.[20][21] O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos declarou: "Tikhonova é uma executiva de tecnologia cujo trabalho apoia o [Governo da Federação Russa] e a indústria de defesa".[20]

Vida pessoalEditar

Em 2013, Tikhonova casou-se com o empresário Kirill Shamalov,[4][22] filho de Nikolay Shamalov, co-proprietário do Rossiya Bank.[2] Ele é vice-presidente da Sibur Holding, que é uma empresa russa de processamento de gás e petroquímica com sede em Moscou. O governo russo detém 38% das ações da empresa de gás. Na época, estimava-se que o casal detinha ativos no valor de cerca de US$ 2 bilhões.[2] Em janeiro de 2018, a Bloomberg News informou que Tikhonova e Shamalov haviam se separado.[23]

ReferênciasEditar

  1. a b Bershidsky, Leonid (29 de janeiro de 2015). «Putin Family Values». Bloomberg. Consultado em 11 de novembro de 2015 
  2. a b c d e f Grey, Stephen; Kuzmin, Andrey; Piper, Elizabeth (10 de novembro de 2015). «Putin's daughter, a young billionaire and the president's friends». Reuters. Consultado em 11 de novembro de 2015 
  3. «Dance colleague identifies Putin's younger daughter». Reuters. 28 de novembro de 2017 
  4. a b Stubbs, Jack; Kuzmin, Andrey; Grey, Stephen; Anin, Roman (17 de dezembro de 2015). «The man who married Putin's daughter and then made a fortune». Reuters. Consultado em 9 de dezembro de 2017 
  5. «МГУ: Институт математических исследований сложных систем». msu.ru (em russo). Consultado em 26 de julho de 2021 
  6. Болотская, Рита (Bolotskaya, Rita); Земзаре, Инга (Zemzare, Inga) (7 de agosto de 2002). «Дочки №1: Машу и Катю Путиных воспитывают в строгости, но они все равно часто подкалывают друг друга» [Daughters # 1: Masha and Katya Putin are brought up in severity, but they still often tease each other]. Собеседник.ру (Sobesenik) (em russo). Consultado em 26 de janeiro de 2021. Cópia arquivada em 7 de novembro de 2002  Alt URL
  7. Belton 2020, pp. 101–102, 521–522.
  8. "DECIPHERING PUTIN AS HIS REGIME DAWNS." Philadelphia Inquirer. 19 March 2000. A01 National. Retrieved on 31 October 2011. "The German influence has been long-lasting. Putin speaks the language fluently, and his daughters, 13 and 14 years old, attend a German school in Moscow."
  9. a b Reznik, Irina; Pismennaya, Evgenia; Arkhipov, Ilya (30 de janeiro de 2015). «Putin's Dancing Daughter Said to Run Fund Backed by Dad's Allies». Bloomberg. Consultado em 11 de novembro de 2015 
  10. Grey, Stephen; Kuzmin, rey; Reuters, Elizabeth Piper for (11 de novembro de 2015). «Russia's new princelings: who is Putin's rock'n'roll daughter?». The Guardian. Consultado em 19 de março de 2018 
  11. Пахмутова, Наталья (Pakhmutova, Natalia) (3 de agosto de 2005). «Мария и Екатерина поступили в Петербургский госуниверситет» [Maria and Ekaterina entered the St. Petersburg State University]. Жизнь (Life) (em russo). Consultado em 5 de março de 2021 
  12. «Тайная жизнь дочерей Путина» [Secret life of Putin's daughters]. Журналистское агентство Free Lance Bureau (FLB) (Free Lance Bureau) (em russo). 13 de janeiro de 2011. Consultado em 5 de março de 2021. Cópia arquivada em 15 de janeiro de 2011 
  13. Herszenhorn, David M. (5 de maio de 2012). «In the Spotlight of Power, Putin Keeps His Private Life Veiled in Shadows». The New York Times. Consultado em 2 de março de 2020. Both daughters attended German-language schools and St. Petersburg State University, where Maria studied biology and Yekaterina majored in Asian Studies. 
  14. «Список. выпускников Санкт-Петербургского государственного университета» [List. graduates of St. Petersburg state university]. St. Petersburg State University (spbu.ru) (em russo). 15 de junho de 2009. Consultado em 5 de março de 2021. Cópia arquivada em 3 de junho de 2010. "See the Восточный (Oriental studies) section under Бакалавры (Bachelors) where she is listed as "Путина Катерина Владимировна" (Putina Katerina Vladimirovna). The list was published as № 11 (3797), 29 июня 2009 года (29 June 2009). 
  15. a b «Putin's youngest daughter to run artificial intelligence institute». Reuters (em inglês). 28 de fevereiro de 2020. Consultado em 29 de fevereiro de 2020 
  16. «Состав Совета при Правительстве Российской Федерации по развитию физической культуры и массового спорта в редакции распоряжения от 23 декабря 2019 года №3147-р» (em russo). government.ru. 23 de dezembro de 2019 
  17. «Предполагаемая дочь Путина Катерина Тихонова вошла в совет по физкультуре и спорту при правительстве. Вместе с дочерью Шойгу» (em russo). Meduza. 26 de dezembro de 2019 
  18. «Katerina Tikhonova joined Ksenia Shoigu in the government sports council». rusletter.com. 27 de dezembro de 2019 
  19. Grey, Stephen; Kuzmin, Andrey; Piper, Elizabeth (10 de novembro de 2015). «Putin's daughter, a young billionaire and the president's friends». Reuters. Consultado em 2 de março de 2020. In 2013, she and her dancing partner came fifth in a world championship event in Switzerland. 
  20. a b «U.S. Treasury Escalates Sanctions on Russia for Its Atrocities in Ukraine». United States Department of the Treasury. 6 de abril de 2022. Consultado em 6 de abril de 2022. Arquivado do original em 6 de abril de 2022 
  21. «Ukraine War: Putin's daughters targeted by US sanctions». BBC News. 6 de abril de 2022. Consultado em 6 de abril de 2022. Arquivado do original em 6 de abril de 2022 
  22. Harding, Luke (3 de abril de 2016). «Revealed: the $2bn offshore trail that leads to Vladimir Putin». The Guardian. London 
  23. Reznik, Irina; Arkhipov, Ilya; Sazonov, Alexander (26 de janeiro de 2018). «Putin Family Split Offers Peek at Secret Dealings of Russia Inc.». Bloomberg. Consultado em 25 de abril de 2018