László Bölöni

futebolista romeno

Ladislau "László" Bölöni (Târgu Mureș, 11 de março de 1953) é um treinador e ex-futebolista romeno que atuava como meio-campista. Atualmente comanda o Metz.

László Bölöni
László Bölöni
Bölöni pelo PAOK em 2011
Informações pessoais
Nome completo Ladislau Bölöni
Data de nasc. 11 de março de 1953 (69 anos)
Local de nasc. Târgu Mureș, Romênia
Nacionalidade romeno
Altura 1,76 m
canhoto
Informações profissionais
Clube atual Metz
Posição ex-meio-campista
Função treinador
Clubes de juventude
1967–1970 Chimica Târnăveni
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1970–1984
1984–1987
1987–1988
1988–1989
1989–1992
ASA Târgu Mureş
Steaua Bucareste
Racing Jet Wavre
Créteil
US Orléans
0406 000(64)
0097 000(24)
0016 0000(0)
0011 0000(2)
0077 0000(4)
Seleção nacional
1975–1988 Romênia 0108 000(25)
Times/clubes que treinou
1994–2000
2000–2001
2001–2003
2003–2006
2006
2007–2008
2008–2010
2010
2011
2011–2012
2012–2015
2015
2017–2020
2020
2020–2021
2022–
Nancy
Romênia
Sporting
Rennes
Monaco
Al-Jazira
Standard de Liège
Al-Wahda
Lens
PAOK
Al-Khor
Al-Ittihad
Royal Antwerp
Gent
Panathinaikos
Metz
Última atualização: 22 de junho de 2022

Com boa passagem pelo Sporting entre 2001 e 2003, onde conquistou um título da Primeira Liga, Bölöni foi o primeiro treinador do craque português Cristiano Ronaldo.[1]

Carreira como jogadorEditar

Formado nas categorias de base do modesto Chimica Târnăveni, em 1967, Bölöni iniciou a carreira profissional em 1970, no ASA Târgu Mureş, time de sua cidade. Até 1984, ele disputou 406 partidas e marcou 64 gols. O desempenho chamou a atenção do Steaua București, que, com o meia em seus quadros, conquistou três Campeonatos Belgas, duas Copas da Romênia, a Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1985–86 (superando o poderoso Barcelona nos pênaltis)[2] e a Supercopa Europeia de 1986. Esses foram os únicos títulos de Bölöni como atleta.

Bélgica: altos e baixosEditar

Na Bélgica, onde atuou pelo pequeno Racing Jet Wavre, de Bruxelas, ele começou a sentir o peso da idade. Aos 35 anos, pouco fez para ajudar o Racing, atuando em 16 jogos.

França: últimos anosEditar

Aborrecido com sua passagem pelo Racing, Bölöni se mudou para a França para jogar pelo Créteil. A idade continuava pesando no meio-campista, que, tendo militado em onze partidas com a camisa do USCL, já traçava planos para a aposentadoria, que veio em 1992, no mais modesto US Orléans, aos 39 anos.

Seleção NacionalEditar

Bölöni estreou na Seleção Romena em 1975, numa partida contra a Grécia, pela Copa dos Bálcãs. Marcou seu primeiro gol contra o Irã, em 1976. Participou da Eurocopa de 1984, e sua última partida pelos tricolores deu-se em 1988, marcando seu último gol nesse mesmo ano.

Carreira como treinadorEditar

Em 1994, dois anos depois de colocar ponto final à carreira de jogador, Bölöni passou a se dedicar à função de treinador. A primeira equipe que treinou foi o Nancy, onde o agora ex-meia foi seu treinador até 2000. Comandou também a Seleção Romena, o Sporting, o Rennes, o Monaco, o Al-Jazira, onde cinco títulos entre 2007 e 2008, o Lens,[3] o PAOK, da Grécia,[4] e o Al-Khor, do Catar.

Standard de LiègeEditar

Bölöni retornou à Bélgica em 2008, dessa vez para comandar o Standard de Liège, substituindo o lendário ex-goleiro belga Michel Preud'Homme. Em dois anos, conquistou a Jupiler Pro League (Campeonato Belga) de 2009–10 e duas Supercopas.

CondecoraçãoEditar

No dia 25 de março de 2008, 14 dias depois de seu aniversário de 55 anos, Bölöni foi condecorado pelo presidente romeno Traian Băsescu com a Ordem do Mérito Esportivo, por causa da vitória do Steaua na final da Taça dos Clubes Campeões Europeus (atual Liga dos Campeões da UEFA) de 1985–86.[5]

Títulos como jogadorEditar

Steaua Bucareste

Prêmios individuaisEditar

  • Futebolista Romeno do Ano: 1977 e 1983

Títulos como treinadorEditar

Nancy
Sporting
Al-Jazira
Standard Liège

Prêmios individuaisEditar

  • Treinador Belga do Ano: 2009

Referências

  1. Eduardo Pedrosa Costa (22 de junho de 2001). «László Bölöni recorda Ronaldo no Sporting: "estava centrado em ser o melhor do mundo"». Jornal de Notícias. Consultado em 19 de maio de 2022 
  2. Emmanuel do Valle (7 de maio de 2016). «Steaua alcançou a glória em 1986, a primeira vez que a Champions atravessou a Cortina de Ferro». Trivela. Consultado em 19 de maio de 2022 
  3. «László Bölöni é o novo treinador do Lens». Trivela. 3 de janeiro de 2011. Consultado em 19 de maio de 2022 
  4. «PAOK assina com técnico László Bölöni». Trivela. 9 de junho de 2011. Consultado em 19 de maio de 2022 
  5. Paul-Daniel Zaharia (7 de maio de 2016). «O milagre do Steaua 30 anos depois». UEFA Champions League. Consultado em 19 de maio de 2022 

Ligações externasEditar