Laila Hirvisaari

escritora finlandesa

Laila Ellen Kaarina Hirvisaari (Vyborg, 7 de junho de 1938Helsinque, 16 de junho de 2021) foi uma escritora finlandesa. Até 2004 era conhecida como Laila Hietamies. Em 2008, mais de quatro milhões de cópias de seus trabalhos haviam sido vendidas.[1]

Laila Hirvisaari
'
Nascimento Laila Ellen Kaarina Hirvisaari
7 de junho de 1938
Vyborg
Morte 16 de junho de 2021 (83 anos)
Helsinque
Cidadania Finlândia
Cônjuge Heikki Hietamies
Filho(s) Eve Hietamies
Ocupação escritora,
Prêmios
  • Pro Finlândia Medalha da Ordem do Leão da Finlândia (1993)
  • P. E. Svinhufvud Memorial Foundation Literary Prize (1973)
  • Finnish State Prize for Literature (1988)
  • professor (2002)

biografiaEditar

Quando Laila Hirvisaari tinha três anos de idade, seu pai Aarne morreu na Segunda Guerra Russo-Finlandesa. Depois da guerra, ela e sua família evacuaram para Lappeenranta e depois para a parte oeste da Finlândia.

Em 1958, Laila Hirvisaari se casou com Heikki Hietamies, que também se tornou conhecido escritor mais tarde. Ele também é conhecido por competir no Tangomarkkinat, uma competição de tango e o mais antigo festival de tango do mundo, realizado anualmente na Finlândia. Em função do casamento, Laila Hirvisaari teve seu nome alterado para Laila Hietamies.

O primeiro romance escrito por Laila Hietamies chama-se Lehmusten kaupunki ("Cidade dos Lindens"), publicado em 1972, dando início a uma série de romances sobre Lappeenranta, cuja sétima parte foi publicada em 2004. Hietamies escreveu muitas outras séries de romance, a maioria fala sobre Karelia e as conseqüências da Guerra da Finlândia no final da década de 1940. Ela também escreveu livros sobre uma princesa russa, Sonja, no período da Revolução Russa.

Em 9 de dezembro de 2004, Laila Hietamies, juntamente com seus três primos, alterou seu nome novamente para seu nome de solteira, Laila Hirvisaari, e desde então seus livros têm sido publicados com o nome de Laila Hirvisaari.

Laila Hirvisaari escreveu 34 romances, inúmeras histórias curtas e teatros. Laila Hirvisaari recebeu muitos prêmios literários respeitáveis, porém nunca o mais respeitável do país, o Prêmio Finlândia. Um filme foi feito baseado em seu romance Hylätyt talot, autiot pihat ("Casas abandonadas, quintais vazios") em 2000.

Seis de seus livros foram traduzidos para outros idiomas:

  • Myrskypilvet, traduzido para o estoniano sob título de Tormpilved, editora Eesti Raamat 1996
  • Satakielimetsä, traduzido para o estoniano sob título de Ööbikusali, editora Eesti Raamat, 1998.
  • Sonja, traduzido para o estoniano sob mesmo título, Sonja, editora Eesti Raamat 1995, tradutora: Debora Vaarandi.
  • Valkoakaasiat traduzido para o estoniano sob o título de Valged Akaatsiad, editora Eesti Raamat 1996, tradutora Debora Vaarandi.
  • Vienan punainen kuu, traduzido para o inglês sob o título de Red Moon over White Sea, editora, Aspasia Books do Canadá, 2000, trandutor: Börje Vähämäki.
  • Viktoria, traduzido para o estoniano sob título de Victoria, editora Eesti Raamat 1999, tradutora: Anne Karu.

Hirvisaari morreu em 16 de junho de 2021, aos 83 anos de idade, em Helsinque.[2]

Referências

  1. (30 September 2008). Laila Hirvisaaren teoksia myyty yli 4 miljoonaa kappaletta Arquivado 2012-05-26 na Archive.today, Otava (in Finnish)
  2. Vilkman, Sanna; Mannermaa, Jaakko (17 de junho de 2021). «Kirjailija Laila Hirvisaari on kuollut: "Hän oli historiallisen romaanin peruskallio"» (em finlandês). Yle. Consultado em 17 de junho de 2021 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.