Abrir menu principal

Lamento Negro é um bloco de percussão de Olinda (Pernambuco, Brasil).

O grupo surgiu na década de 1980, no centro comunitário Daruê Malungo, do bairro de Peixinhos. A entidade, liderada pelo professor Osmair José "Maia" e Chibata, conhecido como Bola 8, desde 1984 desenvolvia projetos ligando arte e educação na periferia da cidade. Os músicos, seguindo o exemplo do Olodum, que fazia grande sucesso na época, tocavam ritmos como o afoxé e o samba-reggae. Mais tarde, Maureliano Ribeiro da Silva, o Mau, trocou os tambores de estilo baiano pelos de maracatu, feitos com peles de alfaia.[1]

Em 1991, o cantor Chico Science foi assistir a um ensaio do grupo e se interessou pela sua sonoridade. Chamou alguns dos percussionistas, entre eles Gilmar Bola 8, para tocar com sua banda, a Loustal, que então passou a se chamar "Chico Science e Lamento Negro". O novo conjunto foi o embrião do que se tornaria o grupo Chico Science e Nação Zumbi.[2][3][4]

Em 1993, alguns integrantes deixaram o Lamento Negro para formar a banda Via Sat.[5]

Mesmo após a morte de Chico Science, em 1997, o grupo continuou desfilando no carnaval de Olinda.

Referências

  1. Pop com Maracatu Arquivado em 14 de dezembro de 2010, no Wayback Machine.. Repórter Brasil, 25 de julho de 2007
  2. Quanto vale uma vida (Manifesto). Memorial Chico Science - Prefeitura do Recife
  3. Biografia Arquivado em 24 de julho de 2014, no Wayback Machine. - Chico Science Especial
  4. Percussionista Gilmar Bola 8 dá palestra sobre estratégias para construção de uma carreira musical[ligação inativa]. Pernambuco Nação Cultural - Notícias, 31 de julho de 2011
  5. Sopa de Auditório está de volta ao vivo na Torre Malakoff[ligação inativa]. Pernambuco Nação Cultural - Notícias, 15 de janeiro de 2010