Abrir menu principal
Fuzileiros de vários países americanos a descem de uma lancha de desembarque.

As lanchas de desembarque são embarcações de pequeno e médio porte para o transporte de tropas e equipamentos até às praias. Em acções anfíbias (como por exemplo no Desembarque da Normandia), fazem o vaivém entre os navios ao largo e as praias, levando tropas para a praia, e feridos para bordo do navios.

Embarcações maiores, capazes de transportar carros de combate, e outros equipamentos pesados, são denominadas navio de desembarque de doca, de maiores dimensões e capacidade de carga.

Na Marinha PortuguesaEditar

Este tipo de embarcações foi bastante utilizado pelas forças portuguesas na Guerra do Ultramar em operações em rios, dado o seu baixo calado. Estas embarcações eram de tal forma importantes na estratégia de contra insurreição, que à data do início da guerra (1961) a Marinha não possuía nenhuma nos seus efectivos e em 1974, quando a guerra terminou, havia 64 (6 grandes, 36 médias e 22 pequenas).[1]

Referências

  1. Marinha Portuguesa. «A Marinha Portuguesa da Guerra de África». Consultado em 18 de abril de 2010. Arquivado do original em 13 de janeiro de 2010 
  Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.