Abrir menu principal
Um caminho-de-ferro no sistema Larmanjat.

Larmanjat foi um sistema de caminho-de-ferro monocarril desenvolvido pelo engenheiro francês Jean Larmanjat[1]. O primeiro ensaio do caminho-de-ferro Larmanjat realizou-se de Raincy a Montfermeil (França) em 1868, tendo a tecnologia sido posteriormente utilizada em diversos empreendimentos, alguns em Portugal, nomeadamente nas linhas monocarril do Larmanjat de Sintra, Larmanjat de Torres Vedras e Larmanjat do Lumiar.

LarmanjatEditar

O Larmanjat assenta numa via constituída por um carril apenas, ladeado por duas passadeiras de madeira distanciadas de 20 centímetros do carril central. Para tornar o conjunto estável, tanto o carril como as passadeiras, estavam pregados a travessas, por meio de cavilhas de ferro.

As locomotivas bem como as carruagens e os vagões estavam munidos de rodas centrais e laterais, rodando sobre umas sobre o carril e outras sobre as passadeiras.

Nas locomotivas, as rodas centrais funcionavam como guias e as laterais, maiores que as centrais, transmitiam o peso do veículo às passadeiras, provocando o atrito necessário ao movimento.

Nas carruagens e vagões, ao contrário das locomotivas, o peso do material actuava sobre o carril central a fim de diminuir, tanto quanto possível, o atrito, servindo as rodas laterais apenas para equilibrar o sistema.

Esta via reduzida a um só carril, permitia ser assente nas bermas de uma estrada, não precisando de um caminho próprio como a maioria dos transportes do género. Por esses motivos e pela facilidade com que as locomotivas subiam rampas e descreviam curvas de raio pequeno, era este sistema considerado essencialmente económico.

O Larmanjat em PortugalEditar

Rede Larmanjat-Lisboa
   
26,0 Sintra
   
Ranholas
   
Rio de Mouro
   
Cacém
   
Queluz
   
Ponte de Carenque
   
Porcalhota(=Amadora)
   
Benfica
   
Sete Rios
   
0,0 Portas do Rego (Lisboa)
   
Campo Pequeno
   
Campo Grande
   
Arco do Cego
   
Lumiar
   
Nova Sintra
   
Santo Adrião
   
Loures
   
Pinheiro de Loures
   
Lousa
   
Venda do Pinheiro
   
Malveira
   
Vila Franca do Rosário
   
Barras
   
Freixoeira
   
Turcifal
   
Carvalhal
   
54,0 Torres Vedras
 Ver artigo principal: O Larmanjat em Portugal

Em Portugal, o sistema Larmanjat foi utilizado numa rede de 3 linhas: o Caminho de Ferro Larmanjat do Lumiar, que unia o Arco do Cego ao Lumiar[2], e que abriu em 31 de Janeiro de 1870[3]; o Caminho de Ferro Larmanjat de Sintra, com 26 km de extensão, ligava as Portas do Rego à vila de Sintra, e entrou ao serviço em 5 de Julho de 1873[3]; e o Caminho de Ferro Larmanjat de Torres Vedras, que também se iniciava nas Portas do Rego e terminava em Torres Vedras, tinha uma extensão total de 54 km, e entrou em exploração em 6 de Setembro de 1873.[3]

Mas o sistema mostrou-se pouco fiável, com descarrilamentos e avarias constantes, e grandes atrasos.[3] O serviço foi suspenso a 8 de Abril de 1875, e encerrou definitivamente em 1877, com a falência da Lisbon Steam Tramways Company.[4]

Ver tambémEditar

Referências

  1. Jean Larmanjat nasceu a 4 de Março de 1826 em Huriel, França. Desde muito jovem dedicou-se com entusiasmo ao estudo da mecânica e foi o inventor do caminho-de-ferro monocarril que ficou conhecido pelo seu nome.
  2. Michel Subrenat-Auger. «Le train de Monsieur Larmanjat - Son aventure au Portugal». Consultado em 27 de Dezembro de 2009 [ligação inativa] 
  3. a b c d Junta de Freguesia de Vila Franca do Rosário (9 de Dezembro de 2002). «Uma estação de comboios em Vila Franca do Rosário?». Consultado em 16 de Janeiro de 2015. Arquivado do original em 16 de abril de 2015 
  4. Pedro Nogeira. «Caminho de Ferro de Larmanjat (1870-1877)». Consultado em 11 de Novembro de 2009. Arquivado do original em 28 de julho de 2011  |urlmorta= e |datali= redundantes (ajuda)
  Este artigo sobre transporte ferroviário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.