Lecce

comuna italiana
Disambig grey.svg Nota: Para o clube, veja Unione Sportiva Lecce.
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Lecco, nem com Lece.

Lecce é uma comuna italiana da região da Puglia, província de Lecce, e é a principal cidade da península salentina, com cerca de 95.907 habitantes. Estende-se por uma área de 238 km², tendo uma densidade populacional de 350 hab/km². Faz fronteira com Arnesano, Cavallino, Lequile, Lizzanello, Monteroni di Lecce, Novoli, San Cesario di Lecce, Squinzano, Surbo, Torchiarolo (BR), Trepuzzi e Vernole.[1][2][3]

Itália Lecce 
  Comuna  
Square in Lecce.jpg
Localização
Lecce está localizado em: Itália
Lecce
Localização de Lecce na Itália
Coordenadas 40° 21' N 18° 10' E
Região Coat of Arms of Apulia.svg Apúlia
Província Lecce
Características geográficas
Área total 238 km²
População total 95 907 hab.
Densidade 350 hab./km²
Altitude 49 m
Outros dados
Comunas limítrofes Arnesano, Cavallino, Lequile, Lizzanello, Monteroni di Lecce, Novoli, San Cesario di Lecce, Squinzano, Surbo, Torchiarolo (BR), Trepuzzi e Vernole
Código ISTAT 075035
Código cadastral E506
Código postal 73100
Prefixo telefônico 0832
Padroeiro Sant'Oronzo
Sítio www.comune.lecce.it

Fundada há mais de 2000 anos pelos Messápios, foi ao longo dos anos parte do Império Romano, do Bizantino, do Normando e do Espanhol. É conhecida como a Florença do Sul devido à riqueza do Barroco em todo o centro histórico, sendo de realçar a Igreja de Santa Croce (Chiesa di Santa Croce) e praça da Catedral (Piazza del Duomo). Possui também importantes ruínas da Roma Imperial, como o anfiteatro do século II d.C..[4]

HistóriaEditar

 
Anfiteatro Romano.

De acordo com a lenda a cidade de Síbaris já existia antes da Guerra de Troia. Tendo sido fundada pela tribo itálica Messápios e mais tarde ocupada pelos Lápiges e sucessivamente conquistada no século III a.C. pelos Romanos, passando a chamar-se Lúpias (Lupiae).

Depois da queda do Império Romano de ocidente, Lecce foi saqueada pelos Ostrogodos. Caiu em poder do Império Romano de Oriente no ano de 549, sob o qual ficou durante 5 séculos, com breves incursões dos Sarracenos, Lombardos, Húngaros e Eslavos.

Com a conquista Normanda no século XI, Lecce volta a ganhar importância nas rotas comerciais. No século XV Lecce é já uma das mais importantes cidades do sul de Itália e em 1630 dá-se início á construção de vários edifícios religiosos que iriam dar o aspecto actual barroco da cidade. Em 1656 Lecce foi assolada pela peste causando um milhar de vítimas, o baixo número de vítimas foi atribuído à intervenção miraculosa de Santo Oronzo, tendo este sido proclamado patrono da cidade.

DemografiaEditar

Variação demográfica do município entre 1861 e 2011[3]
Fonte: Istituto Nazionale di Statistica (ISTAT) - Elaboração gráfica da Wikipedia


Lugares de interesseEditar

Lecce é conhecida pelos seus importantes monumentos Barrocos

IgrejasEditar

 
Basilica de Santa Croce.
  • Basílica de Santa Croce. Iniciada a construção em 1353, mas apenas terminada em 1695. A igreja apresenta uma fachada ricamente decorada. Formando parte do mesmo edifício ao lado encontra-se o Palácio do Governo, antigamente um convento.
  • O Duomo (Catedral) uma das mais impressionantes de Itália. Inicialmente construído em 1144 e reconstruído em 1230.
  • Igreja de Sant'Irene
  • Igreja de Santa Teresa
  • Igreja de Sant'Anna
  • Igreja de San Giovanni Battista ou do Rosario construída em 1690-91. É de realçar o portal principal com a estátua de São Domingos e os ricos altares em todo o interior.
  • Igreja del Gesù
  • Igreja de Santa Chiara reconstruída em 1687
  • Igreja de San Niccolò dei Greci, conhecida como igreja grega
  • Igreja de San Matteo que apresenta un estilo de barroco do centro de Itália
  • Igreja de Santa Maria degli Angeli ou de San Francesco da Paola
  • Igreja de San Francesco della Scarpa
  • Igreja dos S.S. Niccolò e Cataldo é um exemplo da arquitectura Italo-Normana. Fundada em 1180 por Tancredo de Sicilia. Em 1716 a fachada foi reconstruida tendo-se adicionado numerosas estátuas, mas mantido o portal original. O interior é composto pela nave principal e duas laterais, arcos ogivais e uma cúpula central. Os frescos nas paredes foram realizados nos séculos XV-XVII.

PraçasEditar

  • Praça de Santo Oronzo, deve o seu nome ao patrono da cidade que. No centro da praça encontra-se a coluna doada pela cidade de Brindisi onde se encontra a estátua de Santo Oronzo, esta coluna é uma de duas colunas que marcavam o final da Via Ápia. A um canto da praça encontra-se a capela de São Marcos testemunha da importante colónia veneziana que existia na cidade
  • Praça da Catedral (Duomo) que para além da Catedral possui ainda a Torre do sino com 70m, o palácio episcopal construído no século XV e o antigo seminário actualmente museu de arte sacra.

Edifícios RomanosEditar

  • Anfiteatro Romano, construído no século II d.C., situado ao lado da praça de Santo Oronzo, possuía mais de 25 000 lugares, apenas metade se encontra visível.
  • Teatro Romano

Portas da cidade antigaEditar

  • Porta Napoli com um arco do Triunfo construído em 1548 em honra de Carlos V
  • Porta Rudiae que deve o seu nome á antiga cidade messápica que exista próxima a Lecce
  • Porta San Biagio

MuseusEditar

  • Museo archeologico provinciale Sigismondo Castromediano
  • Museo Archeologico Faggiano

Outros monumentosEditar

  • Obelisco construído em 1822 em honra de Fernando I das Duas Sicílias
  • Torre del Parco é um dos símbolos medievais da cidade de Lecce, construído em 1419.
  • Castelo Carlo V construído em 1539-49

Referências

  1. «Statistiche demografiche ISTAT» (em italiano). Dato istat 
  2. «Popolazione residente al 31 dicembre 2010» (em italiano). Dato istat 
  3. a b «Istituto Nazionale di Statistica» 🔗 (em italiano). Statistiche I.Stat 
  4. Mike Mancini (2009). «Live in italy» (em inglês). Consultado em 6 Dezembro de 2009 

Ligações externasEditar

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Guia turístico no Wikivoyage


  Este artigo sobre geografia da Itália é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.