Abrir menu principal

Leonor da Áustria, Duquesa de Mântua

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Leonor da Áustria.
Leonor da Áustria
Arquiduquesa da Áustria
Anonym Erzherzogin Eleonore.jpg
Retrato anónimo da arquiduquesa Leonor da Áustria
Duquesa de Monferrato
Reinado 157414 de agosto de 1587
Antecessor(a) Novo Título
Sucessor(a) Leonor de Médici
Duquesa de Mântua
Reinado 26 de abril de 156114 de agosto de 1587
Predecessor Catarina de Áustria
Sucessor Leonor de Médici
Marquesa de Monferrato
Reinado 26 de abril de 15611574
Predecessor Catarina de Áustria
Sucessor Título Extinto
 
Cônjuge Guilherme Gonzaga
Descendência Vicente I Gonzaga
Margarida Gonzaga
Ana Catarina Gonzaga
Casa Habsburgo (por nacimento)
Gonzaga (por casamento)
Nascimento 02 de novembro de 1534
  Viena, Flag of Archduchy of Austria (1894 - 1918).svg Arquiducado da Áustria
Morte 05 de agosto de 1594 (59 anos)
  Mântua, Coat of arms of the House of Gonzaga (1575).svg Ducado de Mântua
Pai Fernando I do Sacro Império Romano-Germânico
Mãe Ana da Boêmia e Hungria

Leonor de Áustria ou Leonor de Habsburgo (Viena, 2 de novembro de 1534Mântua, 5 de agosto de 1594) foi duquesa consorte de Mântua e Monferrato como esposa de Guilherme Gonzaga. Era filha do imperador Fernando I do Sacro Império Romano-Germânico e de Ana da Boêmia e Hungria.

FamíliaEditar

 
Leonor retratada em 1536 por Jakob Seisenegger.

Leonor foi a oitava criança (sexta menina) a nascer do casamento de seus pais, num total de quinze filhos, donde se salienta o futuro imperador Maximiliano II e as arquiduquesas Bárbara e Joana que, ao casaram, respetivamente, com Afonso II d'Este e Francisco I de Médici, foram, tal como Leonor, instrumento da política de alianças do pai, que pretendia acentuar a influência dos Habsburgos em Itália. Joana de Áustria e o marido, Francisco I de Médici, foram os pais de Maria de Médici, pelo que Leonor foi tia daquela rainha de França.

Leonor foi educada numa radical ortodoxia católica ao ponto de recusar dois projectos matrimoniais dado que os noivos eram luteranos: primeiro com o rei Cristiano III da Dinamarca e, depois, com João Frederico II da Saxónia.

Casamento e descendênciaEditar

Leonor veio a casar com Guilherme Gonzaga, Duque de Mântua em 26 de abril de 1561, que esperava deste modo, obter o apoio imperial para consolidar o seu domínio sobre o Monferrato.

Deste casamento nasceram três filhos:

Aos 5 anos, a filha de Leonor, Ana Catarina, contraiu febres altas e quase que morreu, ficando doente cerca de dois anos. Finalmente, Leonor e Guilherme rogaram à Virgem Maria, prometendo que a educariam como uma filha de Deus se ela sobrevivesse. Rapidamente Ana melhorou tendo, depois, tido conhecimento da intervenção da Virgem Maria e da promessa que os pais haviam feito. Daí em diante, Leonor educou a filha em total devoção a Maria. Ao longo da sua juventude, Ana Catarina mostrou um enorme sentido de piedade.

Leonor morreu no dia 5 de agosto de 1594 com 59 anos. Deste agosto de 1587 que era viúva, altura em que pronunciara um voto de castidade. Na altura, era um dos últimos filhos de Fernando I e de Ana Jagelão ainda vivos; o único irmão que lhe sobreviveu foi o arquiduque Fernando II que veio a falecer no ano seguinte.

AscendênciaEditar

NotasEditar

BibliografiaEditar

  • (em alemão) Constantin Wurzbach, Biographisches Lexikon des Kaisertums Österreich, Vienna, 1860, Vol. VI, p. 161 (versão online)
  • Brigitte Hamann, Die Habsburger: ein biographisches Lexikon, Piper, 1988
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Leonor da Áustria, Duquesa de Mântua