Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Libra.
Libra (criptomoeda)
Dados
Código ISO 4217 código
Usado Projetado para 2020
Mundo
Inflação
Sub-Unidade

Símbolo
Plural libras
Moedas Não disponível
Notas Não disponível
Banco central Facebook,

Associação Libra

Fabricante Não disponível

A Libra[1] é uma criptomoeda criada pelo Facebook e administrada pela Associação Libra, que é independente e responsável pelo seu desenvolvimento. É acompanhada por parceiros como Visa, Mastercard, Uber, Spotify, entre outros que tem o objetivo de fazer transações financeiras diárias, como pagar contas, fazer compras e utilizar o transporte público. A ideia[2] do CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, é "simplificar o mais possível as transações financeiras para todas as pessoas do mundo, onde quer que vivam, tenham ou não uma conta bancária". As reservas desta criptomoeda serão administradas pela Libra Networks, sediada em Genebra.[3]

Apesar de ter sido anunciada somente no dia 18 de junho de 2019[4] e início previsto para 2020, esse projeto teve início em 2018, sob liderança do ex-presidente do PayPal, David Marcus. Logo quando surgiram rumores sobre o lançamento da Libra[1], o mercado de criptomoedas se agitou, ajudando o Bitcoin a superar a marca dos US$ 11 mil[5], além de fazer as ações do Facebook subirem.[3]

A blockchain da Libra será operada por uma rede de nós validadores supervisionada pelos Membros Fundadores da Associação Libra. Cada membro será responsável pela execução de um 'nó' (computador dedicado a fazer validações das transações já validadas). Junto do crescimento da rede e o aumento de sua autossuficiência, a Associação Libra trabalhará na transição gradual para um modo de operação sem permissões.[6]

A criptomoeda já tem opositores,[7] incluindo o Banco Central da França.[8] e autoridade da União Europeia.[9]

HistóriaEditar

No dia 4 de janeiro de 2018, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, fez uma postagem[10] no seu perfil, demonstrando o interesse da companhia em aprofundar os seus estudos sobre os aspectos positivos e negativos das criptomoedas. Apenas 4 meses após a data da publicação, o Facebook anunciou a criação da sua própria divisão de criptomoedas.

A confirmação de que o Facebook teria a intenção de criar uma nova criptomoeda surgiu logo no início de 2019[11]. A moeda foi formalmente anunciada em 18 de junho de 2019[2], e sua primeira versão deve ser lançada em 2020[4].

Referências

  1. a b «Libra | A New Global Currency». libra.org (em inglês). Consultado em 18 de junho de 2019 
  2. a b «Facebook anuncia criação da Libra, sua própria criptomoeda». Terra. Consultado em 28 de junho de 2019 
  3. a b Umpieres, Rodrigo Tolotti. «Facebook lança oficialmente a Libra, sua própria criptomoeda». www.infomoney.com.br. Consultado em 18 de junho de 2019 
  4. a b «Facebook lança oficialmente sua criptomoeda e diz que poderá compartilhar informações com a justiça». CriptoFácil. 18 de junho de 2019. Consultado em 25 de junho de 2019 
  5. «Bitcoin ultrapassa os US$11 mil e atinge maior alta do ano». CriptoFácil. 25 de junho de 2019. Consultado em 25 de junho de 2019 
  6. «How Libra Works». Libra Vision. Consultado em 18 de Junho de 2019 
  7. «Facebook Token Runs Into Instant Political Opposition in Europe». Bloomberg (em inglês). 18 de junho de 2019. Consultado em 18 de junho de 2019 
  8. «Criptomoeda do Facebook mal saiu e já será investigada na Europa». www.tecmundo.com.br. 18 de junho de 2019. Consultado em 19 de junho de 2019 
  9. «Criptomoeda do Facebook passará por avaliação de autoridades da União Europeia». CriptoFácil. 19 de junho de 2019. Consultado em 25 de junho de 2019 
  10. Liao, Shannon (8 de maio de 2018). «Facebook is creating a mysterious blockchain division». The Verge. Consultado em 29 de junho de 2019 
  11. Chohan, Usman W. (12 de março de 2019). «Social Media Monopolies and Cryptocurrencies: Facebook's Proposed Coin». Rochester, NY (em inglês) 

Ligações externasEditar