Lolita (nome próprio)

nome próprio feminino

Lolita[1] é um nome próprio de origem espanhola. É a forma diminutiva de Lola, um hipocorístico de Dolores, qual significa "sofrimento" em espanhol.

Lolita
Origem
Palavra/nome Espanhola
Significado Sofrimento
Região de origem Espanha
Outros nomes
Nomes relacionados Lola, Dolores

PopularidadeEditar

De acordo com a Administração do Seguro Social dos Estados Unidos, a popularidade do nome Lolita atingiu seu pico nos Estados Unidos em 1963, quando o nome foi o 467º mais popular nome feminino. A SSA não tem classificado Lolita no top 1000 dos mais populares nomes femininos dados desde 1973,[2] e no Censo dos Estados Unidos de 1990, Lolita tem atingido o 969º lugar dos mais frequentes nomes femininos de 4,275 nomes únicos.[3]

O nome permanece popular em alguns outros países, por exemplo, Letônia onde seu dia do nome é 30 de maio.[4]

Pessoas notáveis nomeadas LolitaEditar

Pessoas conhecidas como Lolita
  • Amy Fisher (nascida em 1974), mulher americana conhecida como "a Long Island Lolita"
Personagens fictícios
  • Lolita, Dolores Haze de 12 anos no romance de Vladimir Nabokov, Lolita

Uso como uma palavraEditar

O nome á às vezes usado como um termo para indicar uma sexualmente precoce menina, devido para sua associação com a personagem-título do romance de Vladimir Nabokov de 1955, Lolita[5] e suas adaptações de filme em 1962 e 1997.[4] Uma cadeia de varejo do Reino Unido foi criticada em janeiro de 2008 por comercializar como "Lolita" uma cama destinada a meninas.[4]

RelacionadoEditar

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Lolita». Cambridge Advanced Learner's Dictionary. Cambridge Dictionaries Online. Consultado em 4 de agosto de 2007 
  2. «Popular Baby Names». Social Security Administration. 14 de maio de 2007. Consultado em 30 de maio de 2007 
  3. «dist.female.first». U.S. Census Bureau. Consultado em 30 de maio de 2007. Arquivado do original em 21 de março de 1997 
  4. a b c Help, my name's Lolita, BBC, 13 February 2008
  5. «Lolita». Oxford Dictionaries Online. Oxford University Press. Consultado em 10 de Junho de 2011 

Ligações externasEditar