Lourdes Sola

investigadora brasileira

Lourdes Sola (São Paulo, 10 de julho de 1938) é uma pesquisadora brasileira, cientista política e titular da Academia Brasileira de Ciências na área de Ciências Sociais desde 28/05/2001.[1] Comendadora da Ordem Nacional do Mérito Científico.

Lourdes Sola
Nascimento 10 de julho de 1938 (84 anos)
Cidadania Brasil
Ocupação investigadora
Prêmios

VidaEditar

Filha de Elizabeth Impaléa Sola e de Nicolás Sola Ares, Lourdes nasceu em São Paulo. Fez o Ensino Fundamental (antigo curso Primário) no Grupo Escolar Romão Puiggari e deu sequência a seus estudos (Ginásio e Clássico) no Colégio Dante Alighieri.[1]

Formou-se em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo em 1961 e nesta mesma instituição tornou-se Mestre em Sociologia Econômica, em 1966, orientada por Florestan Fernandes, de quem foi assistente no Departamento de Sociologia I até 1969.[1] Concluiu um segundo mestrado, em Economia Política, pela Escola para Graduados em Economia, da Universidade do Chile, em 1973. Doutorou-se em Ciência Política pela Universidade de Oxford em 1982[2], sendo a primeira pesquisadora a defender uma tese sobre o Brasil na instituição.[2]

Obteve a Livre-Docência na Universidade de São Paulo, em 1992. Tornou-se titular da Cátedra Rio Branco de Estudos Brasileiros, na Universidade da California (em Berkeley), em 2000. É professora e pesquisadora sênior do Instituto de Estudos Avançados, onde coordena um projeto de e pesquisa em economia política internacional e comparada. Integrou o Núcleo de Pesquisas de Políticas Públicas da Universidade de São Paulo[3]

RealizaçõesEditar

Em suas pesquisas, tem se dedicado ao estudo da democratização e processos globais de transformação política e econômica em democracias de "mercado emergente" e o papel dessa variedade de democracias no processo de reconfiguração da ordem global.

Foi a primeira mulher a chefiar o Departamento de Ciência Política da USP, em 1994.[2] Presidente da Associação Brasileira de Ciência Política e da International Political Science Association no período de 2006 e 2009. Em sua gestão, foi responsável pela institucionalização da "Summer School in Concepts and Methods", da IPSA, em parceria com o Departamento de Ciência Política da USP e do Instituto de Relações Internacionais (IRI-USP).

É membro eleito da Academia Brasileira de Ciências (2001) e recebeu a comenda da Ordem Nacional do Mérito Científico em 2001.[4][5] Foi membro do Conselho da Condição Feminina de São Paulo (1983-86), da Comissão de Ética da Presidência da República e do Programa de Capacitação Solidária, da Comunidade Solidária, fundada por Ruth Cardoso.

Links externosEditar

Referências

  1. a b c «Lourdes Sola – ABC». Consultado em 27 de novembro de 2020 
  2. a b c «Lourdes Sola: As transições da democracia». revistapesquisa.fapesp.br. Consultado em 31 de dezembro de 2021 
  3. «Lourdes Sola». nupps.usp.br. Consultado em 27 de novembro de 2020 
  4. «Ministério da Ciência & Tecnologia». web.archive.org. 13 de fevereiro de 2007. Consultado em 20 de novembro de 2020 
  5. «Ordem Nacional do Mérito Científico». Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia. 16 de agosto de 2018. Consultado em 1 de janeiro de 2022 
  Este artigo sobre um(a) cientista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.