Abrir menu principal
Mahmundi
Álbum de estúdio de Mahmundi
Lançamento 06 de maio de 2016
Gravação 2015
Gênero(s) MPB
Pop
Música eletrônica
Indie
New Wave
Duração 42:04
Idioma(s) Português
Formato(s) Digital Download
CD
Gravadora(s) Stereomono/Skol Music
Direção Carlos Eduardo Miranda
Produção Marcela Vale
Cronologia de Mahmundi
Setembro
(2013)
Para Dias Ruins
(2018)
Singles de Mahmundi
  1. "Eterno Verão"
    Lançamento: 20 de novembro de 2015
  2. "Hit"
    Lançamento: 01 de novembro de 2016

Mahmundi é o álbum de estreia da cantora e compositora brasileira Mahmundi, lançado pelo selo Stereomono/Skol Music em 06 de maio de 2016, em plataformas digitais.[1] Posteriormente a edição física foi lançada em CD.

O álbumEditar

Depois de dois EPs bem sucedidos, Mahmundi lançou seu álbum de estreia, produzido por ela mesma, sob a direção artística de Miranda (produtor e diretor do selo Stereomono, da Skol Music) e supervisão de Alexandre Kassin.[2] A sonoridade do álbum se destaca por remeter ao pop nostálgico da década de 1980, recheada de sintetizadores e elementos eletrônicos, com letras fáceis e virtuosas.[3] Das dez faixas, cinco já haviam sido lançadas anteriormente: "Quase sempre", "Calor do Amor" e "Desaguar" no EP Efeito das Cores (2012); "Leve" no EP Setembro (2013); e "Sentimento", faixa de encerramento do disco, que fora originalmente lançada em 2014, sendo vencedora na categoria Nova Canção no Prêmio Multishow daquele ano. Todas ganharam um novo arranjo para o álbum.[4] O primeiro single foi "Eterno Verão", lançado em novembro de 2015. "Hit" tornou-se o carro-chefe do disco e ganhou um clipe em novembro de 2016.

GravaçãoEditar

O disco foi quase todo gravado em seu home studio, no Rio de Janeiro, no decorrer do ano anterior ao lançamento.

[5]

CapaEditar

A capa, em tons alaranjados, mostra o clima "veranesco" a que se propõe o disco, contrastando com a silhueta da cantora de perfil. No encarte do CD, a transição dia/noite fica perceptível, talvez representando os dois lados do repertório do álbum. O trabalho teve direção artística de Hugo Braga (Yugo), design de Bettina Birmacker e fotos de Eduardo Magalhães.[6] Venceu na categoria "melhor capa de disco" do Prêmio Multishow de Música Brasileira 2016.[7]

FaixasEditar

  1. "Hit" - 04:06
  2. "Azul" - 04:30
  3. "Eterno Verão" - 03:33
  4. "Desaguar" - 03:53
  5. "Meu Amor" - 04:04
  6. "Calor do Amor" - 04:00
  7. "Leve" - 04:56
  8. "Quase Sempre" - 04:34
  9. "Wild" - 03:52
  10. "Sentimento" - 04:36

RecepçãoEditar

A revista Rolling Stone Brasil o elegeu o 6º melhor disco brasileiro de 2016.[8]

Referências

  1. Mahmundi (6 de maio de 2016). Skol Music lança álbum "Mahmundi" (em português). Skol Music.
  2. Francisco, Elton (5 de junho de 2016). CD: Mahmundi, Mahmundi (em português). ResenhArtes.
  3. Carvalho, João Paulo (31 de maio de 2016). Mahmundi lança seu primeiro álbum recheado de sinetizadores e elementos eletrônicos (em português). O Estado de S.Paulo
  4. Facchi, Cleber (9 de maio de 2016). Resenha: "Mahmundi", Mahmundi (em português). Miojo Indie.
  5. Gola, Jade (15 de junho de 2016). Ex-técnica de som do Circo Voador, Mahmundi é a Marina Lima que a geração hipster pediu a Deus (em português). music non stop.
  6. Medeiros, André Felipe de (13 de maio de 2016). Mahmundi - Mahmundi (em português). Música Pavê.
  7. G1 (26 de outubro de 2016). Veja os vencedores do Prêmio Multishow 2016 (em português). G1.
  8. «Melhores Discos Nacionais de 2016». Rolling Stone Brasil. Grupo Spring de Comunicação. 2016. Consultado em 20 de janeiro de 2019