Abrir menu principal
Manoel Luiz Salgado Guimarães
Nascimento 16 de fevereiro de 1952
Rio de Janeiro, Brasil
Morte 27 de abril de 2010 (58 anos)
Rio de Janeiro], Brasil
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Historiador
Professor
Principais interesses
Instituições

Manoel Luiz Lima Salgado Guimarães (Rio de Janeiro, 16 de fevereiro de 1952 - 27 de abril de 2010) foi um historiador brasileiro.

VidaEditar

Durante a juventude, chegou a cursar Comunicação Social. Porém, ao conhecer textos de Michel de Certeau, encantou-se com as possibilidades da escrita do passado e adotou o caminho sem volta do estudo da História. Concluiu a graduação em História na UFF. Em seguida, ingressou no mestrado em Filosofia na PUC-RJ.[1] Posteriormente, concluiu o doutorado em História pela Freie Universitat de Berlin e em seguida o pós-doutorado na EHESS. Foi presidente da Associação Nacional de História de 2007 a 2009. Até a data de seu falecimento foi professor de Teoria da História na UFRJ e posteriormente na UERJ. Faleceu em 2010 na cidade do Rio de Janeiro.[2] Atualmente, Guimarães é considerado uma das principais referências nos estudos historiográficos brasileiros.

ObrasEditar

  • A Revista do IHGB e os temas de sua historiografia (1839-1857). Ideias filosóficas e sociais, 1989
  • De Paris ao Rio de Janeiro: a institucionalização da escrita da História. Revista do Arquivo Nacional, Rio de Janeiro, 1989.
  • Tradução de Reinhard Kosellek. Uma história dos conceitos: problemas teóricos e práticos.
  • Nação e civilização nos trópicos: o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e o projeto de uma história nacional.
  • Entre amadorismo e profissionalismo: as tensões da prática histórica no século XIX.
  • Vendo o passado: representação e escrita da história.

Referências

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar