Abrir menu principal

Manuel Gaspar de Almeida Noronha Portugal Camões de Albuquerque Moniz e Sousa

Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde março de 2014). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

D. Manuel Gaspar de Almeida Noronha Portugal Camões de Albuquerque Moniz e Sousa (29 de agosto de 1845 - 16 de dezembro de 1901 em sua casa da Ameixoeira), 9.º Marquês de Angeja.

Sucedeu à casa, e a todos os senhorios e honras de seu pai. Carácter excêntrico, despretensioso e alegre, era fidalgo da maior nobreza, conseguira ser ao mesmo tempo uma das figuras mais populares de Lisboa. Afastado da vida assídua da corte, dedicou a sua atividade à lavoura e a administração modelar da sua magnífica propriedade da Lapa, deu-lhe um lugar primacial entre os agricultores portugueses.

Um dos fundadores do Albergue das Crianças Abandonadas. Concedido o título de Marquês pelo decreto de 29 de março de 1883.


Precedido por
Caetano Gaspar de Almeida
Noronha Portugal Camões
Albuquerque Moniz e Sousa
Marquês de Angeja
1883 - 1901
Sucedido por
Manuel de Almeida e Noronha
de Azevedo Coutinho


Ícone de esboço Este artigo sobre Genealogia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.