Manuel Joaquim Reis Ventura

Manuel Joaquim Reis Ventura, de seu verdadeiro nome Manuel Joaquim dos Reis Barroso OI (Calvão, Chaves, 23 de Março de 1910Oeiras, Oeiras e São Julião da Barra, 29 de Janeiro de 1988), mais conhecido por Reis Ventura, foi um escritor, poeta e pintor português.

Manuel Joaquim Reis Ventura
Nascimento 23 de março de 1910
Chaves
Morte 29 de janeiro de 1988
Oeiras
Cidadania Portugal
Ocupação pintor, poeta, escritor
Prêmios
  • Oficial da Ordem do Império

BiografiaEditar

Reis Ventura, que inicialmente usou o pseudónimo de Vasco Reis, notabilizou-se sobretudo pela escrita de obras de temática colonial, mas a sua obra de juventude, A Romaria, adquiriu pronta celebridade por ter vencido a Mensagem de Fernando Pessoa no concurso de poesia organizado pelo Secretariado de Propaganda Nacional (Prémio Antero de Quental) em 1934.

Radicado em Angola, dedicou-se à escrita e ao jornalismo e pertenceu à segunda fase da literatura colonial portuguesa do século XX, de clara inspiração africana.

HomenagensEditar

A 18 de Julho de 1972 foi feito Oficial da Ordem do Império.[1]

Em Chaves existe uma rua com o seu nome: a Rua Reis Ventura.

Obras literáriasEditar

  • 1934 - (como Vasco Reis) A Romaria, obra vencedora do Prémio de Poesia Antero de Quental (1934), do Secretariado de Propaganda Nacional.
  • 1941 - A Grei.
  • 1958 - Cidade Alta.

Referências

  1. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Manuel Joaquim Reis Ventura". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 28 de dezembro de 2012 

Ligações externasEditar